Instagram/TIFF

Escândalos do ator Armie Hammer vão virar série

A plataforma Discovery+ está desenvolvendo uma série documental de “true crime” baseado nos escândalos que abalaram a carreira do ator Armie Hammer (“Me Chame pelo Seu Nome”), acusado de estupro e canibalismo no ano passado.

Segundo informações da revista Variety, “House of Hammer” (título provisório) examinará também outros escândalos relacionados à família do astro, revelando cinco gerações de Hammers envolvidos com histórias escabrosas.

A produção vai usar “arquivos e entrevistas de sobreviventes e familiares” para investigar “uma dinastia disfuncional com seus personagens masculinos exibindo todas as consequências devastadoras do privilégio”, de acordo com comunicado.

A inspiração da série foi uma reportagem da revista Vanity Fair, intitulada “The Fall of House of Hammer”, que no ano passado revelou o histórico conturbado da família milionária, dona de um império de petróleo nos Estados Unidos e envolvida em décadas de escândalos sexuais, financeiros, de luta de poder e de vício.

Armie Hammer viu sua carreira implodir em janeiro de 2021, após virem à tona mensagens privadas em que se confessava canibal, seguidas dois meses depois pelo processo de uma ex-namorada, identificada como Effie, por estupro e violência sexual, com elementos de tortura.

Segundo a suposta vítima, o crime ocorreu em 2017, quando ele era casado com Elizabeth Chambers.

Assim que a história explodiu na mídia, outras mulheres reiteraram diálogos com o ator de 34 anos sobre fetiches envolvendo canibalismo, abuso e estupro. Em entrevista ao Page Six, Courtney Vucekovich, que ficou com o ator por alguns meses do ano passado, disse que conviver com Hammer era como namorar Hannibal Lecter — o famoso personagem canibal de “O Silêncio dos Inocentes” e da série “Hannibal”.

Como consequência, ele foi afastado de várias produções, como os filmes “Shotgun Wedding” e “Billion Dollar Spy”, e a série “The Offer”, sobre os bastidores de “O Poderoso Chefão”. Sua agência também o dispensou.

Em sua única manifestação desde as acusações, ele qualificou as denúncias como “alegações de m*rda”.

A última notícia de seu paradeiro era que ele tinha se internado em uma clínica de reabilitação localizada na Flórida. Ele ficou nove meses em tratamento e não voltou a ser visto publicamente desde que teve baixa.