Divulgação/Netflix

Séries: “The Witcher” e as melhores estreias da semana

Estreia mais esperada entre as séries da semana, “Witcher” chega a sua 2ª temporada nesta sexta (17/12) com 10 meses de atraso devido à pandemia.

Originalmente esperada em fevereiro de 2021, a atração levou mais de um ano para ser gravada. Deu tempo, inclusive, para a saga criada pelo escritor polonês Andrzej Sapkowski render um longa animado, “The Witcher: Lenda do Lobo”, que introduz um personagem importante do segundo ano da produção.

Confira abaixo quais são os outros títulos que completam o Top 10 das séries da semana.

 

 

THE WITCHER | Netflix

 

A 2ª temporada tem início imediatamente após os eventos do primeiro ano de produção, concluídos com a feiticeira Yennefer (Anya Chalotra) dada como morta e o encontro do caçador de monstros Geralt de Rivia (Henry Cavill) com a jovem princesa perdida Ciri (Freya Allan). Decidindo ajudá-la, Geralt leva a princesinha ao lugar mais seguro que conhece, seu lar de infância, Kaer Morhen, onde tem início um treinamento que a transformará numa guerreira. Paralelamente, Yennefer também embarca em nova jornada, enfrentando ainda mais perigos sem que o witcher saiba que ela está viva.

Novos monstros, mais aventuras e muitas participações especiais aguardam aos fãs nos episódios inéditos.

 

 

ÁGUAS DO NORTE | Globoplay

 

Uma das melhores minisséries do ano (94% no Rotten Tomatoes) desembarca sem alarde na Globoplay. Com roteiro e direção do cineasta Andrew Haigh (“45 Anos”), a superprodução britânica acompanha um navio baleeiro em expedição ao Ártico em meados do século 19, numa aventura de sobrevivência onde a ferocidade dos elementos só é rivalizada pela brutalidade dos integrantes da tripulação, entre eles o arpoador psicopata vivido por Colin Farrell (“Animais Fantásticos e Onde Habitam”).

O excelente elenco ainda destaca Jack O’Connell (“Invencível”) com um médico em busca de redenção e Stephen Graham (“Venom: Tempo de Carnificina”) como o capitão do navio.

 

 

THE GREAT | Starzplay

 

Criada por Tony McNamara, indicado ao Oscar pelo Roteiro de “A Favorita” (2018), a produção transforma a trajetória de Catarina, a Grande, numa comédia ácida de época, estrelada por Elle Fanning (“Mulheres do Século 20”), Nicholas Hoult (“X-Men: Fênix Negra”) e, nos novos episódios, também Gillian Anderson (“Sex Education”).

Na 2ª temporada, o idealismo da protagonista nos primeiros episódios cede lugar à determinação que permitiu à Catarina comandar a Rússia com mão de ferro de 1762 e 1796. Mas, para chegar ao poder, ela ainda precisa matar o marido, derrubar a igreja, enganar os militares e conquistar a corte.

 

 

STATION ELEVEN | HBO Max

 

A minissérie baseada no best-seller homônimo de Emily St. John Mandel tem um tema muito atual: acompanha o impacto de uma pandemia devastadora, responsável por dizimar a população do planeta. A trama mostra a luta pela sobrevivência e os esforços dos que restaram para reconstruir o mundo, mantendo apenas o melhor do que foi perdido.

Segunda atração sci-fi de Patrick Somerville na HBO Max, após a comédia distópica “Made For Love”, a produção reúne um elenco grandioso, com destaque para Mackenzie Davis (“O Exterminador do Futuro: Destino Sombrio”), Gael García Bernal (“Tempo”), Himesh Patel (“Yesterday”) e Daniel Zovatto (“Penny Dreadful: City of Angels”).

 

 

GODFATHER OF HARLEM | Star+

 

Inspirada na vida real do chefão do crime Bumpy Johnson, a série chega à 2ª temporada acompanhando os planos do protagonista, um gângster negro, que após cumprir dez anos de prisão reencontra o Harlem controlado pela máfia italiana. Disposto a retomar a influência sobre a região nova-iorquina, ele se alia ao ativista radical Malcolm X, pegando carona nos discursos de agitação social para iniciar uma guerra racial pelo tráfico de drogas.

Com Forest Whitaker (“Pantera Negra”) no papel principal, a produção ainda destaca Vincent D’Onofrio (o Chefão do Crime de “Demolidor”), Giancarlo Esposito (“Breaking Bad”) e Nigel Thatch, que já tinha interpretado Malcom X antes, no filme “Selma: Uma Luta Pela Igualdade” (2014).

 

 

IN MY SKIN | HBO Max

 

Comédia sombria de amadurecimento, segue uma garota de 16 anos que precisa lidar com as ansiedades e inseguranças da vida adolescente em Cardiff, no País de Gales. Mas seus problemas não se resumem a romancezinhos. Ela enfrenta a dura realidade de sua família – um pai violento e uma mãe bipolar – que é muito diferente das histórias que conta para seus amigos, buscando embelezar sua situação.

Criada por Kayleigh Llewellyn (“Stella”), a série que consegue ser comovente e engraçada ao mesmo tempo já tem uma 2ª temporada produzida, igualmente elogiada pela crítica britânica, e que deve ser disponibilizada em breve pela HBO Max.

 

 

SUPERSTORE | Netflix

 

A 6ª e última temporada fecha a loja Cloud 9, um dos melhores locais para se trabalhar numa comédia desde o escritório de “The Office”. A decisão foi tomada depois que America Ferrera deixou a série no início da temporada fatídica. Grande estrela da produção, a antiga protagonista de “Ugly Betty” queria sair no final do quinto ano, mas estrelou os dois primeiros episódios para ganhar uma despedida oficial.

Quando a atriz se afastou para cuidar dos dois filhos bebês, a série perdeu seu coração e acabou cancelada. O fim, ao menos, permitiu à protagonista retornar rapidamente para o desfecho.

 

 

ELITE: HISTÓRIAS BREVES | Netflix

 

Esta é a segunda leva de mini-episódios “extras” de “Elite”, após o sucesso da iniciativa de junho passado. Na primeira vez, foram quatro curtas com os personagens da série, incluindo cenas de romances e reconciliações, liberados diariamente (um por dia), a partir de 14 de junho como um aquecimento para a estreia da 4ª temporada. Desta vez, porém, as “Histórias Breves” são apenas três mini-episódios e disponibilizados de forma mais espaçada, semanalmente, e sem relação com a estreia da 5ª temporada, que ainda não tem data prevista.

 

 

TURMA DA MÔNICA JOVEM | HBO Max

 

A adaptação dos quadrinhos de Mauricio de Sousa chega na HBO Max dois anos após estrear no Cartoon Network, com a vantagem de não sofrer com o espaçamento dos episódios – a midseason da 1ª temporada durou oito meses! Fortemente influenciada pela estética dos animes, a atração consegue divertir e mostrar como os famosos personagens da Turma da Mônica continuam aprendendo a crescer, mesmo não sendo mais crianças.

 

 

AGGRETSUKO | Netflix

 

O anime chega à 4ª temporada com novas desventuras da simpática panda vermelha Retsuko, que é estagiária de contabilidade durante o dia, mas à noite se transforma numa estrela de karaokê, soltando vômito pelas entranhas como cantora endemoniada de death metal. Na última temporada, ela finalmente recebeu uma promoção, apenas para perceber que na verdade o que aumentou foi seu trabalho, enquanto continuava cada vez mais endividada. Agora, um novo diretor começa uma rodada de demissões e ela ainda enfrenta a paixão obsessiva de um colega com quem precisa conviver.

“Aggretsuko” foi concebida pela empresa Sanrio, especializada em produtos voltados para a subcultura kawaii (fofa), como representação de uma parcela da população japonesa que sofre com o excesso de trabalho. E a série acerta o tom em cheio.