Divulgação/The CW

CW aprova spin-off de “All American” e nova série da DC Comics

A rede americana The CW terminou a análise de pilotos e propostas para sua próxima temporada e confirmou a produção de duas novas séries para sua programação de outono (nossa primavera). As atrações aprovadas são um spinoff de “All American” e uma nova série de super-heróis da DC Comics.

“All American: Homecoming” acompanhará a personagem Simone Hicks, interpretada por GeffriMaya, enquanto ela frequenta uma faculdade historicamente negra. Em “All American”, a personagem era uma veterana da escola de ensino médio Beverly High, além de ser namorada de um dos personagens centrais, Jordan Baker (Michael Evans Behling), e agora viverá os altos e baixos do início da idade adulta.

A nova série é a primeira criação da showrunner de “All American”, Nkechi Okoro, e é uma realização da Greg Berlanti Productions.

A adaptação da DC Comics, “Naomi”, baseia-se na personagem criada por Brian Michael Bendis, David F. Walker e Jamal Campbell em 2019, e publicada no Brasil pela editora Panini. Na trama, Naomi (Kaci Walfall, de “Army Wives”) é uma estudante popular e confiante, que vive em uma cidade militar com seus pais. Mesmo sem ter vergonha de admitir seu lado geek e ser apaixonada por histórias em quadrinhos, ela leva um choque quando eventos sobrenaturais fazem com que descubra ter superpoderes.

A adaptação está a cargo da roteirista-produtora Jill Blankenship (da série “Arrow”) em parceria com a cineasta Ava DuVernay (“Selma”, “Olhos que Condenam”) para a produtora Array, empresa da diretora. Por isso, “Naomi” será a primeira adaptação da DC a estrear na rede CW sem a chancela do produtor Greg Berlanti desde “Arrow” em 2012. Até “Stargirl”, recém-transferida do DC Universe, é uma produção de Berlanti.

Além das duas séries aprovadas para o outono, o remake da sci-fi clássica “The 4400” também recebeu encomendas de episódios, visando integrar a programação da emissora, mas ainda está em fase inicial de desenvolvimento. A responsável por reinventar a trama é a produtora-roteirista Ariana Jackson (de “Riverdale”).

Outros dois projetos continuam em contenção: um spin-off de “Nancy Drew”, baseado no novo personagem “Tom Swift”, e “Powerpuff”, a versão live-action de “As Meninas Superpoderosas”, que teve o piloto rejeitado, mas deverá ser repensada e reapresentada aos executivos da emissora em busca de vaga no outono de 2022.

Para completar, foram definitivamente descartados os projetos de “Painkiller”, spin-off de “Black Lightning” (Raio Negro) centrado no herói vivido por Jordan Calloway, e “Our Ladies of Brooklyn”, uma comédia dramática sobre duas jovens freiras milenares. Seus respectivos estúdios, Warner Bros. TV e CBS Studios, pretendem levar os pilotos para outras plataformas.

A HBO Max pode ser um possível destino para “Painkiller”, enquanto “Our Ladies of Brooklyn” tem boas chances de parar na plataforma da ViacomCBS, Paramount+.