Divulgação/HBO Max

Mais uma mulher acusa Chris Noth de assédio

O ator Chris Noth, que interpretou Mr. Big em “Sex and The City”, foi acusado por mais uma mulher de assédio sexual.

Publicada pelo site Daily Beast, a nova denúncia vem à tona logo após duas mulheres revelarem abusos do ator numa reportagem da revista The Hollywood Reporter, e após a atriz Zoe Lister-Jones (“Life in Pieces”) confirmar a má conduta sexual do colega durante o trabalho. Em decorrência das acusações, o ator foi dispensado pela agência de talentos que o representava.

A acusação da nova suposta vítima, que usou o pseudônimo de Ava na reportagem, conta que o ator de 67 anos a assediou quando ela trabalhava em um restaurante, em Nova York, em 2010. Na época, ela tinha 18 anos.

Ela relatou que Chris Noth era frequentador do restaurante e “estava sempre embriagado” quando ia lá.

Alternando-se entre a recepção e rápidas apresentações musicais, acompanhada por pianista, ela disse que um dia conversou com Noth sobre “sua carreira e cidade natal, Toronto”, mas se arrependeu quando ele a puxou para seu colo e começou a apalpá-la, pressionando a jovem contra “sua ereção”. De acordo com Ava, Noth ficava repetindo “eu amo as mulheres canadenses” enquanto fazia isso.

No final de seu turno, Ava disse que foi ao escritório de seu gerente para receber o pagamento pela noite, e Noth a seguiu. “Ele agiu como se tivéssemos intencionalmente escapado juntos clandestinamente”, relatou ela ao site.

Nessa ocasião, a mulher disse que o ator pressionou seu corpo contra a mesa e a beijou. Ela o empurrou com os braços e o corpo, mas não conseguiu se desvencilhar dele.

“Ele não estava ouvindo ‘não’, mas me ouviu quando eu disse ‘não aqui’ e se convenceu de que eu o encontraria em outro lugar”, relembrou Ava. Ela também disse que Noth mandou mensagem de texto naquele dia pedido seu endereço para enviar um carro, mas ela nunca respondeu.

O ator negou as alegações de Ava e chamou os detalhes da história relatada como “ficção ruim”. “A história é completamente fabricada. Os relatos supostamente detalhados na matéria parecem uma história de ficção ruim”, disse um representante de Noth. “Como Chris já afirmou, ele nunca cruzou nem cruzaria essa linha [de assédio sexual].”

Um dos relatos anteriores também mencionava que ele não aceitou “não” quando foi para cima da suposta vítima. Este caso, relatado ao THR, teria acontecido em 2004 com uma jovem de 22 anos.

As denúncias vieram à tona após Chris Noth repetir o papel de Mr. Big em “And Just Like That”, continuação de “Sex and the City” lançada na sexta passada (10/12) na HBO Max. Segundo o depoimento das mulheres ouvidas pelo THR, o revival da série clássica serviu como gatilho para lembrarem tudo de ruim que aconteceu.