Instagram/Taika Waititi

Taika Waititi vai filmar a icônica graphic novel “O Incal”

O diretor Taika Waititi já definiu qual será seu próximo filme após “Thor: Love and Thunder”. Ele vai adaptar a cultuadíssima graphic novel “O Incal”, de Alejandro Jodorowsky e Moebius.

Uma das mais influentes aventuras sci-fi da pioneira revista francesa de quadrinhos adultos Métal Hurlant (a versão original da americana “Heavy Metal”), a trama acompanha o detetive John Difool, que encontra um artefato místico conhecido como Incal – um objeto de grande poder, cobiçado por muitas facções em toda a galáxia. À medida que Difool aprende sobre os poderes e propósitos do Incal, ele embarca em uma missão para salvar o universo.

Um detalhe curioso é que “O Incal” foi resultado da frustração de Jorodowsky com o cancelamento de sua adaptação de “Duna” no cinema, nos anos 1970. Ele tinha contratado Jean Giraud, o Moebius, para desenvolver os designs do filme, e se inspirou nos desenhos feitos para o projeto nunca finalizado para conceber a trama de “O Incal”.

Considerado uma das melhores histórias em quadrinhos já feitas, “O Incal” fez tanto sucesso em seu lançamento original de 1980 que acabou ganhando sequência, virou saga e rendeu inúmeros spin-offs, materializando o “Jodoverso”, um universo de quadrinhos imaginado pelo célebre cineasta psicodélico.

Taika Waititi vai trabalhar no roteiro ao lado de seu velho parceiro Jemaine Clement, com quem criou o filme e a série “What We Do in the Shadows”, além de Peter Warren (“Ghost Team”). E pretende dirigir a produção.

O projeto ganhou o bênção de Jodorowsky, atualmente com 92 anos de idade e ainda muito ativo – dirigiu três longas na década passada. Ele é último criador sobrevivente, já que Moebius morreu em 2012.

Em vídeo publicado no YouTube da editora francesa Humanoids, Jodorowsky lembrou a relação de “O Incal” com “Duna” e comentou que, se ainda fosse jovem e alguém lhe dissesse que sua obra viraria filme, mas ele não seria o diretor, teria ficado “muito furioso e deprimido, como se tivessem me roubando”. “Mas agora tenho 92 anos e não estou em condições de fazer uma obra tão épica”, considerou.

“Quando o CEO da Humanoids, Fabrice Giger, me apresentou o trabalho de Taika Waititi, ficou óbvio para mim que ele era o cara certo”, Jodorowsky acrescentou em comunicado. “Confio plenamente na criatividade de Taika para dar ao ‘Incal’ uma apresentação impressionante, íntima e, ao mesmo tempo, de proporções cósmicas.”

Ainda em etapa inicial de produção, o filme ainda não tem elenco definido, cronograma de filmagem ou previsão de estreia.