blank

The Crown terá um ano a mais com anúncio da 6ª temporada



A Netflix anunciou nesta quinta (9/7) que a série britânica “The Crown”, sobre o reinado da Rainha Elizabeth II, ganhará uma 6ª temporada.

O anúncio foi feito por meio do perfil da plataforma para o Reino Unido e a Irlanda no Twitter. Na publicação, a Netflix disse que a atração teria “a sexta (e última)” temporada”.

A extensão da série foi acompanhada por um pronunciamento de seu criador.

“Quando começamos a discutir as histórias da quinta temporada, logo ficou claro que, para fazer justiça à riqueza e complexidade da história, deveríamos voltar ao plano original e fazer uma 6ª temporada”, disse Peter Morgan, no tuíte da Netflix.

Morgan sempre planejou fazer seis temporadas, trocando os intérpretes principais a cada dois anos. Por isso, o anúncio de janeiro passado sobre o fim da série em seu quinto ano surpreendeu muita gente. Na ocasião, ele também deu a entender que a decisão de encurtar a trama tinha sido sua iniciativa.



“Inicialmente, eu planejei ‘The Crown’ para seis temporadas, mas agora que estamos começando a pensar nas histórias do quinto ano ficou claro que este é o momento perfeito para finalizar a história”, escreveu há seis meses.

Apurações de bastidores, porém, sugerem que a decisão de encerrar a série antes do previsto teria sido da Netflix. Morgan deve ter conseguido convencer a plataforma a voltar atrás e seguir seu plano original.

A série teve duas temporadas premiadíssimas estreladas por Claire Foy, já exibiu a 3ª e tem a 4ª pronta para ser lançada com Olivia Colman no papel principal. Assim que houver liberação para as gravações, serão realizadas a 5ª e a 6ª temporadas, com Imelda Stauton como Elizabeth II.

“Então, para resumir: teremos mais uma temporada com a rainha Olivia Colman, antes que ela passe a coroa para Imelda Staunton”, conclui a Netflix.

A 4ª temporada vai se passar nos anos 1980 e introduzir a Princesa Diana. Seguindo a tendência de apresentar uma década a cada temporada, os próximos capítulos deverão apresentar os anos 1990 e 2000. Mas o final pode ser alterado para incluir Meghan Markle – afinal, seria um argumento capaz de justificar a extensão da produção.



blank

Marcel Plasse é jornalista, participou da geração histórica da revista de música Bizz, editou as primeiras graphic novels lançadas no Brasil, criou a revista Set de cinema, foi crítico na Folha, Estadão e Valor Econômico, escreveu na Playboy, assinou colunas na Superinteressante e DVD News, produziu discos indies e é criador e editor do site Pipoca Moderna



Back to site top
Change privacy settings