Estreia de Três Verões é suspensa nos cinemas brasileiros

A Vitrine Filmes anunciou que o filme “Três Verões”, de Sandra Kogut, teve sua estreia adiada indefinidamente em função da pandemia de coronavírus.

“Com as recomendações de se evitar aglomerações, decretos e fechamentos de espaços de lazer, incluindo cinemas e a preocupação de não expor o público do filme ao risco de contração do vírus, não há outra opção além de adiar o lançamento de ‘Três Verões'”, informou a distribuidora em comunicado.

O lançamento estava marcado para a próxima quinta-feira, dia 19 de março, e uma nova data não foi informada.

“A distribuidora continuará acompanhando como a situação seguirá nas próximas semanas, antes de marcar uma nova data”, explica a nota.

“Três Verões” fez sua estreia mundial no Festival de Toronto e teve première nacional durante a 43ª Mostra Internacional de Cinema em São Paulo, no ano passado.

O longa retrata o Brasil contemporâneo por meio do olhar de Madá, caseira de um condomínio de luxo à beira mar, acompanhando o desmantelamento de uma família em função dos dramas políticos recentes que abalaram o país. A trama se desenvolve ao longo de três festas de final de ano na casa de veraneio, entre 2015 e 2017.

Pelo papel de Madá, Regina Casé venceu dois troféus de Melhor Atriz, no Festival do Rio e no Festival de Antália, na Turquia.

Esta foi a terceira estreia nacional suspensa desde que o coronavírus foi promovido a pandemia pela OMS (Organização Mundial da Saúde). Mais cedo, a Downtown Filmes tirou do calendário “No Gogó do Paulinho”, primeiro filme do personagem Paulinho Gogó, do humorístico “A Praça é Nossa”. E na quinta-feira (12/3), a Galeria Distribuidora comunicou que a sessão dupla sobre o crime de Suzane von Richthofen, “A Menina que Matou os Pais” e “O Menino que Matou Meus Pais”, tinha sido cancelada.

Os três filmes agora estão sem previsão de estreia.