Divulgação/Scholastic

Netflix cancela produção da série animada “Asas de Fogo”

A série animada baseada nos livros de fantasia “Asas de Fogo” (Wings of Fire, no original) não vai sair do papel.

Anunciada há um ano, a produção da cineasta Ava DuVernay (“Olhos que Condenam”) foi uma das novas vítimas dos cortes de orçamento ordenados pela Netflix após os resultados negativos do primeiro trimestre – a perda de 200 mil assinantes – e a previsão de um futuro pior – projeção de menos 2 milhões de assinantes no segundo trimestre.

O setor de projetos animados foi o que sofreu mais cortes, levando a vários cancelamentos – entre eles, “Pearl”, uma série produzida por Meghan Markle. Na terça (17/5), a Netflix ainda demitiu 150 funcionários nos EUA.

Os livros de “Asas de Fogo”, escritos por Tui T. Sutherland, têm como pano de fundo uma guerra épica no mundo fictício de Pirria, onde, de acordo com uma profecia, cinco jovens dragões surgirão para encerrar o derramamento de sangue e trazer a paz de volta.

A franquia literária já tem 15 livros. O mais recente foi lançado no mês passado e os primeiros podem ser encontrados no Brasil em edições da Fundamento.

A adaptação era uma parceria da empresa de DuVernay, Array Filmworks, com a Warner Bros. Animation. E foi a segunda notícia negativa que a cineasta recebeu nos últimos dias, seguida de perto pelo cancelamento de “Naomi”, sua série de super-heróis na rede The CW.