Divulgação/Court TV

Acusada de mentir sobre Johnny Depp, Amber Heard reage: “Ele sabe que é culpado”

A equipe de acusação de Johnny Depp foi extremamente agressiva contra Amber Heard no último dia de questionamento da atriz, na terça (17/5), durante o julgamento do processo por difamação contra a atriz, aberto por seu ex-marido no estado americano de Virgínia.

O interrogatório foi conduzido pela advogada Camille Vasquez e incluiu perguntas que um homem teria dificuldades para formular, devido à natureza gráfica, e que foram recebidas em sua maioria com manifestações de “protesto” da defesa de Heard.

Apesar dos fãs de Depp já terem escolhido seu lado favorito na disputa, dominando as discussões nas redes sociais, Heard foi séria o tempo inteiro, emocionou-se, foi do choro à raiva, e deu respostas diretas, enquanto Depp foi irônico, fez piadas e respondeu ao questionamento dos advogados da atriz com floreios evasivos.

A atriz usou até o comportamento do ex-marido durante o julgamento a seu favor, chamando atenção do júri para a forma como ele estava se comportando no tribunal.

“Ele sabe que é culpado – por que ele não consegue olhar para mim?”, disse Heard, de forma contundente, após várias alegações sobre agressões de Depp, destacando que o ator, de óculos escuros, tem evitado fazer contato visual com ela desde o começo dos depoimentos.

“Eu sobrevivi àquele homem e estou aqui”, acrescentou Heard com voz rouca, enquanto Depp ria com um de seus advogados. O contraste foi gritante durante todo os dias de julgamento.

A advogada da acusação começou o dia com pontos positivos para o ator, ao trazer cartas de amor da atriz, escritas após os momentos de supostas agressões, e também por questionar a ausência de tratamentos médicos das várias agressões que ela detalhou em seu depoimento.

Mas para fazer Heard entrar em contradição, conduziu o interrogatório ladeira abaixo. Insistiu em detalhes sobre a agressão na Austrália, em que o ator teria usado uma garrafa para penetrá-la, buscando encontrar falhas na ordem dos eventos, com o objetivo de provar que ela estava mentindo. Segundo o argumento de Depp, ela inventou tudo para esconder que seria a verdadeira agressora, quem na verdade usou uma garrafa num arremesso que cortou um pedaço seu dedo.

Vasquez também tentou estabelecer que as fotos de seu rosto machucado foram retocadas por Photoshop, que ela era promíscua, vigarista e má atriz, pois até seu papel em “Aquaman” teria sido conseguido por Depp.

Esta última afirmação quase tirou Heard do sério. “Como é que é?”, ela se irritou. “Não, senhorita Vasquez. Eu consegui esse papel fazendo um teste”, Heard respondeu, contrariada.

Só que Vasquez também vacilou, ao questionar o título do artigo de Heard no Washington Post, que traduzido em português é: “Falei contra a violência sexual e enfrentei a ira de nossa cultura”.

Heard disse que ela não escreveu o título. O termo “violência sexual” foi uma decisão dos redatores e editores do jornal, e destacou que seu texto não acusa Depp de agressão sexual. Ainda acrescentou que nunca pretendeu acusá-lo, até que ele entrou com esse processo por difamação.

A atriz também saiu por cima ao ser acusada de extorsão. Um argumento brandido pela equipe de Depp é que Heard não teria doado todos os US$ 7 milhões que recebeu no divórcio, apesar de ter dito que doaria para caridade porque supostamente não queria dinheiro nenhum do casamento. Na segunda (16/5), ela citou o processo de Depp como razão por ter doado apenas metade da fortuna. E nesta terça jogou terra sobre a acusação de “golpe do baú”.

Ao ser acusada de estar atrás do dinheiro do ex-marido e tê-lo extorquido para assinar o divórcio, ela quase congelou a advogada.

“Que extorsão?”, Heard proclamou à Vasquez, lembrando que teria direito a aproximadamente US$ 32 milhões de Depp em seu divórcio sob a lei da Califórnia. “Percebi que era isso que eu tinha direito, mas não queria, é simples assim”, disse a atriz ao tribunal.

Ela também se saiu bem do questionamento sobre uma faca que presenteou a Depp. A advogada quis saber como uma vítima de violência daria uma faca ao suposto agressor? Só que a faca foi um presente de 2012, antes de qualquer agressão. “Eu não estava preocupada que ele fosse me esfaquear na época, isso é certo”, respondeu a atriz, que acusa o ator de começar a agredi-la a partir de 2013.

Heard ainda acrescentou que 2012 foi o “melhor dos tempos” em seu relacionamento porque Depp estava sóbrio durante parte do ano.

Depp testemunhou que nunca perdeu o controle por causa das drogas, nunca bateu em Heard e argumentou que ela era a agressora em seu relacionamento.

O questionamento de Heard encerrou-se nesta terça e o julgamento seguirá agora com testemunhas da defesa, que buscarão provar as agressões de Depp e justificar que ele foi o único responsável por destruir sua própria carreira.

Todo o julgamento está sendo transmitido ao vivo pelo canal americano Court TV, disponível pela internet. E os comentaristas do canal acreditam que ambos os lados do julgamento deixaram dúvidas em seus depoimentos, sugerindo que há mais nessa história do que eles estariam dispostos a compartilhar. Mas o que poderia ser pior do que os fatos já revelados?

Veja abaixo os novos vídeos do depoimento da atriz.