Divulgação/Netflix

10 lançamentos de séries pra maratonar no fim de semana

As 10 melhores séries da semana têm vikings, super-heróis e Andy Warhol, fazem rir, pular na poltrona e ainda surpreendem, como a primeira série live-action estrelada por Samuel L. Jackson.

Confira abaixo a seleção de estreias, com os principais detalhes e seus respectivos trailers.

 

THE LAST KINGDOM | NETFLIX

A aguardada temporada final da saga viking vai trazer o embate definitivo entre o protagonista Uhtred (Alexander Dreymon) e Brida (Emily Cox), sua amiga de infância e viúva de seu irmão de criação, numa luta pelo destino de Wessex. Se isso não fosse suficiente, Uhtred ainda vai tentar mais uma vez retomar seu reino original, Bebbanburg.

O quinto ano da produção leva às telas o nono e o décimo volumes da franquia literária conhecida como “Crônicas Saxônicas”, do autor inglês Bernard Cornwell, que têm ao todo 13 livros. A Netflix optou por cancelar a série antes do final literário, mas pretende produzir um filme para completar a história.

 

UPLOAD | AMAZON PRIME VIDEO

A primeira série criada por Greg Daniels após o fim de “Parks and Recreation” em 2015 é uma espécie de “The Good Place” do futuro digital, que se passa numa época em que os seres humanos podem continuar existindo após a morte, por meio do upload de suas consciências num céu virtual. Mas o negócio é caro e apenas os muito ricos conseguem uma pós-vida deluxe. Na trama, o remediado protagonista Nathan (vivido por Robbie Amell, o Nuclear da série “The Flash”) só vai pro céu porque sua namorada (Allegra Edwards, de “Briarpatch”) rica e fútil quer continuar a vê-lo via realidade virtual.

Ao ter a consciência enviada para o paraíso, Nathan também passa a conviver com Nora (Andy Allo, de “A Escolha Perfeita 3”), funcionária responsável pelo atendimento ao cliente desse negócio, e os dois acabam se conectando de formas que não poderiam esperar. A 2ª temporada segue os dois enquanto Nathan se acostuma com chegada da namorada a seu mundo digital, ao mesmo tempo em que Nora, ainda viva, luta para conciliar sua vida real e um potencial triângulo amoroso virtual com o rapaz.

 

AS SEGUIDORAS | PARAMOUNT+

A primeira série brasileira da Paramount+ é uma comédia sangrenta sobre o mundo das influencers com produção do Porta dos Fundos. Maria Bopp (a Bruna Surfistinha de “Me Chama de Bruna”) vive uma influenciadora digital que leva sua obsessão por ganhar seguidores às últimas consequências, transformando-se em uma serial killer. Só que entre suas “seguidoras” está uma podcaster de “true crime” (Gabz, de “Temporada de Verão”) que busca desmascará-la.

Criada por Manuela Cantuária (“Escola de Gênios”), a atração ainda inclui no elenco Raissa Chaddad (“Chiquititas”), Victor Lamoglia (“Ninguém Tá Olhando”), Tatsu Carvalho (“Lov3”) e outros.

 

THE LAST DAYS OF PTOLEMY GREY | APPLE TV+

Ao contrário de “Capitã Marvel”, em que foi rejuvenescido por maquiagem, Samuel L. Jackson surge envelhecido nesta minissérie, como um homem de 91 anos que sofre de demência e foi esquecido por sua família, seus amigos e até por si mesmo. Mas ele tem a chance de participar de um programa revolucionário, capaz de recuperar todas as suas lembranças por um curto período e decide usar este momento de lucidez para resolver a morte de um sobrinho, tentando fazer as pazes com o passado.

A história dramática com um fundo de fantasia e mistério é uma adaptação do romance homônimo de Walter Mosley (“O Diabo Veste Azul”), levada às telas com direção do cineasta Ramin Bahrani (“O Tigre Branco”). Os dois primeiros capítulos (de um total de seis) chegam ao streaming nesta sexta (11/3).

 

HOW I MET YOUR FATHER | STAR+

Derivada de “How I Met Your Mother”, a produção tem a mesma estrutura da sitcom anterior, trazendo em cada episódio uma noite de diversão da protagonista com os amigos, enquanto sua versão mais velha conta aos filhos como conheceu o pai deles em 2022. É basicamente o que fez Ted Mosby (voz de Bob Saget) ao narrar a história da mãe de seus filhos ao longo de 9 temporadas da série anterior, entre 2005 e 2014.

Estrelada por Hilary Duff (“Younger”), a nova comédia estreou em janeiro nos EUA e já foi renovada para a 2ª temporada, mas foi um fracasso de crítica, atingindo apenas 38% de aprovação no Rotten Tomatoes.

 

OUTLANDER | STAR+

Mantendo o costume de adaptar um livro da escritora Diana Gabaldon por temporada, o sexto ano segue a história de “Um Sopro de Neve e Cinzas” (2005), que encontra Jamie (Sam Heughan) e Claire (Caitriona Balfe) no lar que eles construíram em Fraser’s Ridge, na Carolina do Norte, sabendo qual lado irá vencer a inevitável guerra do século 18 entre a coroa britânica e os habitantes das colônias americanas.

Uma das séries mais vistas da TV paga dos Estados Unidos, “Outlander” já se encontra renovada para sua 7ª temporada. Isto indica que a série vai adaptar todos os oito livros da “Saga Outlander”, também conhecida pelo nome do primeiro volume, “A Viajante do Tempo”.

A trama possui elementos de romance, sci-fi, História e aventura, e acompanha a enfermeira britânica Claire Randall, que sem querer viaja no tempo, ao entrar numa ruína celta que a conduz dos anos 1940 ao século 18, onde se apaixona por um jovem escocês rebelde chamado Jamie Fraser. Desde esse começo, a trama já foi e voltou no tempo várias vezes, junto com a protagonista, alguns conhecidos e até parentes de seu futuro.

 

KUNG FU | HBO MAX

Após uma das melhores estreias recentes da rede americana The CW, a série de ação chega a sua 2ª temporada com exibição semanal simultânea no Brasil pela HBO Max. Produzida por Greg Berlanti, o criador do Arrowverso, é um reboot completo da atração clássica de mesmo nome que marcou a década de 1970, em que David Carradine (o Bill de “Kill Bill”) vivia um jovem mestre do kung fu no Velho Oeste. Mesmo assim, preserva vários elementos, atualizados para o cenário contemporâneo.

Na trama desenvolvida por Christina M. Kim (produtora-roteirista de “Blindspot” e “Hawaii Five-0”), Olivia Liang (intérprete da malvadinha Alyssa Chang em “Legacies”) interpreta Nicky, uma americana de descendência asiática que deixa a faculdade após uma crise e embarca numa jornada que muda sua vida, tornando-se estudante de kung fu num mosteiro isolado na China. De volta aos EUA, ela passa a usar suas habilidades em artes marciais para proteger sua família e comunidade, enquanto procura a assassina que matou sua mentora shaolin – missão cumprida na 1ª temporada – e se envolve numa conspiração mística, cujos desdobramentos alimentam os capítulos inéditos.

 

SUPERGIRL | NETFLIX

Os capítulos finais de “Supergirl” revelam a conclusão da terceira produção do Arrowverso, seguindo “Arrow”, encerrada após oito temporadas com a morte do protagonista, e “Raio Negro” (Black Lightning), que chegou a um final feliz em sua 4ª temporada.

A 6ª e derradeira temporada da Garota da Aço encontra um meio termo entre as duas produções, com casamento, funeral, adoção e batalha entre super-heróis e supervilões, além de um reencontro romântico, seguido por nova despedida.

Ao menos fora das telas, o final foi mais feliz para os intérpretes de Supergirl e Mon-El. Melissa Benoist e Chris Wood começaram a namorar durante a participação especial do ator na série, entre a 2ª e a 3ª temporada, e já aumentaram a família com o pequeno Huxley Robert Wood, de um ano de idade.

 

KOTARO VAI MORAR SOZINHO | NETFLIX

Baseado no mangá de Mami Tsumura, que já rendeu uma série live-action, a animação acompanha um menino de 5 anos que decide morar sozinho e se torna vizinho de um artista de mangá pouco popular, que de uma hora para outra vê-se envolvido à contragosto na vida da criança.

 

DIÁRIOS DE ANDY WARHOL | NETFLIX

A produção documental mergulha na vida de Andy Warhol, uma das personalidades mais influentes do século 20 – artista plástico visionário, fotógrafo inovador, cineasta underground, produtor de rock revolucionário, inventor de revista de estilo, catalizador de cenas culturais e primeiro influencer moderno, que ditou modas ao longo de décadas.

Os episódios são baseados nos diários ditados por telefone para seu amigo Pat Hackett a partir de 1976. Assim, o próprio Warhol narra sua história (com ajuda tecnológica para recriação de sua voz), partindo de detalhes mundanos para fazer um retrato de época, complementado por depoimentos de amigos e conhecidos do artista.

O documentarista Andrew Rossi (“After Truth: Disinformation and the Cost of Fake News”) foi responsável por escrever e dirigir a série, que conta com produção de Ryan Murphy, criador de “American Horror Story”, “Pose” e mais.