Instagram/Alec Baldwin

Trump acusa Alec Baldwin de matar Halyna Hutchins de propósito

O ex-presidente dos EUA Donald Trump acusou o ator Alec Baldwin de ter matado a diretora de fotografia Halyna Hutchinsc de propósito. Ela foi atingida por uma bala de verdade disparada do revólver que Baldwin recebeu no set do western “Rust”.

“Na minha opinião, ele teve algo a ver com isso”, disse Trump, em entrevista ao podcast extremista “Christ Stigall Show”.

“Como você pega uma arma, esteja ela carregada ou não, aponta para alguém que nem mesmo está no filme e puxa o gatilho, e agora ela está morta”, continuou.

“Mesmo que estivesse carregada, e isso é uma coisa estranha, talvez ele tenha carregado”, acusou o político.

“Quem colocaria uma arma, ‘aqui, Alec, aqui está a sua arma’, levantaria, apontaria para uma pessoa e puxaria o gatilho, e, ‘Oh, cara, uma bala saiu’, ela está morta”, insistiu.

“Portanto, há algo errado com ele. Ele é um cara doente. Eu o observei por anos. Ele briga com repórteres… Quer dizer, veja tudo o que ele faz, ele é um cara volátil. Ele é um maluco”, concluiu Trump.

Baldwin soube da acusação ao vê-la repercutida no site The Wrap. Ele então publicou a reportagem em seu perfil no Instagram sem fazer nenhum comentário. Os seguidores comentaram por ele.

“Não, Alec…não dê a ele mais publicidade. Nós sabemos quem você é e o que ele é. Mais importante nós conhecemos você e seu coração”, escreveu um. “Uau, ele está fazendo qualquer coisa pra buscar atenção sem o Twitter”, apontou outro, lembrando que Trump foi banido das redes sociais por espalhar mentiras perigosas. “Não responda… você é bom”, comentou mais um. “Sinto muito que você tenha passado por isso e pelas famílias que foram afetadas”, etc.

Trump nutre grande rancor contra Baldwin, devido às imitações feita pelo ator no humorístico “Saturday Night Live”. Baldwin imitou Trump no programa da rede americana NBC entre a campanha presidencial de 2016 e a derrota para Joe Biden em 2020, e chegou a ganhar um Emmy em 2017 pela forma acurada com que deu vida aos trejeitos do ex-presidente dos EUA.

Baldwin falou com a imprensa depois da tragédia, quando, ainda abalado, disse que Hutchins era sua amiga.

O disparo fatal aconteceu durante um ensaio para as filmagens, quando ele recebeu a arma do assistente de direção Dave Halls, que teria dito ao ator que ela estava “fria”, ou seja, sem munição. Halls já havia, inclusive, sido demitido de outra produção por um problema com disparo acidental. Questionamentos de segurança também acompanharam a armeira Hannah Gutierrez-Reed, responsável pelo armamento do filme “Rust”, em seu trabalho anterior.

Há ainda relatos de que outros dois disparos acidentais ocorreram no set antes da tragédia e de que integrantes da equipe faziam tiro ao alvo nos horários de folga com as armas da produção. A falta de segurança no local fez com alguns membros da equipe pedissem demissão.

O Departamento do Xerife de Santa Fé continua suas investigações e ninguém ainda foi indiciado. As autoridades envolvidas com o caso disseram que ainda é cedo para comentar acusações.