Instagram/Alec Baldwin

Alec Baldwin fala pela primeira vez sobre morte de Halyna Hutchins

Alec Baldwin falou pela primeira vez com a imprensa sobre a morte da diretora de fotografia Halyna Hutchins no set de “Rust”. Ela faleceu no dia 21 de outubro após ser atingida por balas de um revólver disparado pelo ator, durante o ensaio de uma cena. A arma deveria conter festins ou estar descarregada.

Além de atuar, Baldwin também era produtor do filme, por isso defendeu a equipe, ao mesmo tempo em que descreveu a cinematógrafa como amiga.

“Ela era minha amiga. No dia em que cheguei em Santa Fé e comecei a filmar, levei ela para jantar com o Joel [Souza], o diretor”, disse Baldwin numa entrevista coletiva transmitida pelos canais de notícia dos EUA.

“Éramos uma equipe muito, muito bem treinada filmando um filme juntos, e então esse evento horrível aconteceu”, prosseguiu.

“Ocasionalmente ocorrem acidentes acidentais em sets de filmagem, mas nada como isso. Este é um episódio em um trilhão. É um evento em um trilhão”, completou o ator.

Ele também destacou que sempre trabalhou com armas de verdade em sets de filmagem e que inúmeras produções são feitas assim, mas que a morte de Halyna Hutchins deve mudar essa prática.

“O que precisa acontecer agora: temos que perceber que, quando acontecer uma coisa horrível e catastrófica, algumas novas medidas precisam ser tomadas. Pistolas de borracha, armas de plástico, formas de não usar nenhum armamento real no set. Mas isso não cabe a mim decidir”, acrescentou Baldwin.

O ator de 63 anos também contou ter se encontrado com o marido e o filho de Hutchins, mas afirmou que não poderia responder nenhuma pergunta dos repórteres sobre o que aconteceu nas filmagens, dizendo que era uma ordem do xerife de Santa Fé, Adan Mendoza, por se tratar de uma investigação em andamento.

Embora o tiro disparado por Baldwin tenha sido acidental, a promotora distrital Mary Carmack-Altwies e o xerife de Santa Fé ainda não descartaram uma acusação criminal contra o ator.

“Neste momento, todas as opções estão na mesa. Não comentarei sobre acusações, se elas serão apresentadas ou não, ou sobre quem. Não podemos responder a essa pergunta até que concluamos uma investigação mais completa. Ninguém foi descartado”, afirmou Carmack-Altwies em entrevista coletiva na última quarta-feira (27/10).

Por seu papel como produtor de “Rust”, Baldwin dificilmente escapará de processos civis da família de Hutchins e de outros envolvidos no incidente, em busca de indenizações financeiras.

Além da diretora de fotografia, morta aos 42 anos, o diretor Joel Souza também foi ferido, ao receber uma bala no ombro durante o ensaio com Baldwin.

O departamento do xerife de Santa Fé também investiga o assistente de direção Dave Halls, que entregou a arma a Balwin afirmando que ela não continha munições, e a armeira Hannah Gutierrez-Reed, que deveria ser a primeira a checar a segurança do revólver. Ambos tiveram problemas relacionados a segurança de armas em trabalhos anteriores.

Além disso, também há relatos de que integrantes da produção praticavam tiro ao alvo com as armas do filme durante os intervalos da produção.

Veja abaixo o vídeo da entrevista de Baldwin, transmitido pela rede americana de notícias CNN.