Divulgação/20th Century Studios

Ryan Reynolds zoa o novo adiamento de Free Guy nos cinemas

O ator Ryan Reynolds (o “Deadpool”) postou um vídeo para anunciar – e zoar – mais um adiamento de “Free Guy: Assumindo o Controle”, sua comédia de fantasia produzida pelo 20th Century Studios, da Disney.

“Ei, pessoal! Notícia incrível. Temos uma nova data de estreia para ‘Free Guy’. Sei que tivemos alguns percalços, mas desta vez é 100% garantido. Nunca tive tanta certeza de nada em toda a minha vida”, ele disse no vídeo. “E com essa [nova data] nos sentimos muito bem. A menos que… é claro…”, ironizou

Originalmente marcado para julho do ano passado, o filme sofreu o primeiro adiamento para dezembro devido à pandemia de coronavírus. Um segundo atraso o levou para maio deste ano. Até que, na semana passada, ganhou sua quarta previsão de estreia: agosto de 2021.

A ironia dessa situação é que o ator já zoava os adiamentos do filme em outubro passado, quando postou um vídeo em que o elenco utilizava diferentes feriados comemorativos para se referir às mudanças na data de estreia – que poderia ser no Natal de 2020, Dia da Independência e até o Halloween de 2021.

Em “Free Guy”, Reynolds vive um bancário comum. Ou melhor, um bancário comum que é figurante de videogame. Seu personagem habita um game e só aparece para os jogadores durante uma cena de assalto. Num belo dia, ele resolve reagir a um jogador e se torna autoconsciente, descobrindo que sua existência é artificial e criada por um programador de games (Taika Waititi, de “Jojo Rabbit”).

O elenco também destaca Joe Keery (“Stranger Things”), Lil Rel Howery (“Corra!”) e Jodie Comer (“Killing Eve”), que vive uma heroína no jogo. Ela ajuda Guy a enfrentar os perigos causados por sua rebelião.

O roteiro escrito por Matt Lieberman foi adquirido em 2016 pela então chamada 20th Century Fox. Nesse meio tempo, Lieberman deixou de ser um roteirista promissor para se tornar especialista em longas animados de Hollywood, assinando novas animações de “A Família Addams” e “Scooby-Doo”.

O filme também marca o retorno do diretor Shawn Levy à direção, sete anos após o fracasso de seu último longa, “Uma Noite no Museu 3: O Segredo da Tumba”. Desde então, ele vinha se concentrando na atividade de produtor, emplacando com sucesso a série “Stranger Things”.