Divulgação/20th Century Studios

Diamante de 128 quilates visto em Bonequinha de Luxo volta ao cinema em Morte no Nilo

O trailer lotado de estrelas de “Morte no Nilo” trouxe um brilho que não se via há muito tempo no cinema. Mais exatamente do diamante de 128 quilates da Tiffany’s, que apareceu brevemente em “Bonequinha de Luxo” e em fotos promocionais do filme de 1961 com a lendária estrela Audrey Hepburn.

Fora das telas, o diamante também adornou Lady Gaga na noite em que ela venceu um Oscar pela música “Shallow”, de “Nasce uma Estrela” (2018).

Agora, ele é usado por Gal Gadot e terá destaque no mistério da trama de “Morte no Nilo”, de acordo com comunicado da joalheria.

Adaptação da obra de mesmo nome de Agatha Christie, publicada em 1937, o filme volta a trazer o diretor Kenneth Branagh como o detetive belga Hercule Poirot na caça a um assassino em um barco em viagem pelo rio egípcio.

Os suspeitos são todos milionários e, além do diamante lendário, pedras preciosas da Tiffany serão usadas no filme por outras personagens.

“O diamante Tiffany é um símbolo inestimável dos mais altos padrões de virtuosismo e habilidade na Tiffany, e raramente aparece fora de seu cofre”, disse Reed Krakoff, diretor artístico da joalheria. “Um papel central na adaptação do romance clássico de Agatha Christie é merecedor da estreia de nosso diamante inestimável.”

“Inestimável” é a palavra mais frequentemente associada ao diamante, embora alguns relatos afirmem que ele tem valor estimado, sim. Valeria mais de US$ 30 milhões. O raro diamante amarelo extravagante foi descoberto em 1877 como um diamante bruto de 287,42 quilates nas minas Kimberley da África do Sul e adquirido por Charles Lewis Tiffany. Em 1878, foi cortado em Paris em forma de almofada brilhante de 128,54 quilates com 82 facetas sem precedentes.

Para acompanhar o lançamento do filme em 23 de outubro nos EUA, a Tiffany & Co. promoverá a parceria em suas lojas, com destaque para diamantes amarelos e as jóias vistas nas telas.