The Magicians vai acabar no final da 5ª e atual temporada

O canal pago Syfy anunciou o cancelamento de “The Magicians”, uma das poucas séries originais remanescentes em sua programação. A atração vai acabar ao final da atual 5ª temporada, que se encerra em 1º de abril nos EUA.

Em entrevista ao site TV Insider, a criadora e produtora executiva Sera Gamble (ex-“Supernatural”) disse que já tinha concebido a temporada como possível encerramento da série, de modo a não deixar os fãs sem uma conclusão.

“Tivemos a sensação de que, nesta temporada, o Syfy estava chegando naquele ponto de que ‘O copo está cheio e não há mais espaço’, e assim um final adequado foi criado”, explicou.

O cancelamento acontece um ano após os produtores Gamble e John McNamara decidirem matar o protagonista da série, Quentin Coldwater (vivido por Jason Ralph), que foi o fio condutor da atração em suas primeiras temporadas.

Se a trilogia literária de “Os Magos”, de Lev Grossman, em que a série se baseia, costuma ser considerada uma versão adulta de “Harry Potter”, a morte de Quentin seria o equivalente a matar Harry Potter e continuar a saga com Ron e Hermione.

Apesar de a 5ª temporada ter sido reenergizada por conta da ousadia, fazendo com que os demais personagens desenvolvessem ligações até então inéditas, a série perdeu 63% de seu público após a morte de Quentin e se encerra com uma média muito baixa, de apenas 341 mil telespectadores ao vivo.

A queda na audiência, porém, pode ter outras causas.

O Syfy está em franca implosão.

Cancelando uma série atrás da outra, o canal ficou com apenas duas atrações canadenses em produção: a excelente “Wynonna Earp”, que está há quase dois anos fora do ar por falta de verba para gravar seus episódios, e a péssima “Van Helsing”, que já vai acabar na próxima temporada.

Não é exatamente um atrativo para novos assinantes, o que tem levado a um encolhimento impressionante do canal.

Os cancelamentos constantes ainda deram ao SyFy uma péssima reputação. Virou o canal pago mais odiado dos fãs de séries, que se cansaram de ver boas produções saírem do ar sem concluir suas tramas, apenas para o lançamento de produtos piores – e mais baratos.

Esta má fama também se estende à capacidade do canal para negociar novos projetos, o que tem feito com que dependa da exibição de produções canadenses, em vez de fomentar suas próprias séries.

Apesar disso, o canal tem três novas séries em desenvolvimento. Uma delas, “Vagrant Queen” (baseada nos quadrinhos homônimos) estreia em 27 de março. As demais são uma versão televisiva do terror “Brinquedo Assassino” e mais uma adaptação de quadrinhos, “Resident Alien”, estrelada por Alan Tudyk (de “Patrulha do Destino”), que ainda não têm previsão de lançamento.

“The Magicians” é exibida no Brasil pela versão nacional do Syfy, que já chegou a chamar a série de “Escola de Magia”, mas atualmente usa o nome original mesmo.

Quem não conhece, não sabe o que está perdendo, já que se trata de uma das melhores séries de fantasia dos últimos anos. E com tantos palavrões que garantem que realmente não se trata de programa para crianças.

A série contou toda a trama da trilogia literária de Lev Grossman, encerrada durante a 3ª temporada, e acrescentou dois anos de aventuras inéditas à saga. Além disso, comprovando o mérito da adaptação de Gamble e McNamara, transformou uma personagem não existente nos livros, a rainha mágica Margo (Summer Bishil), variação empoderada da literária Janet, na melhor de todas as heroínas da história.