“Eu era ignorante”: Camila Cabello se desculpa por posts racistas da adolescência

A cantora Camila Cabello, que está prestes a estrear no cinema como a nova Cinderela, virou assunto nas redes sociais nesta quinta (19/12), mas não por méritos artísticos. Um perfil no Twitter resgatou postagens de sua antiga conta no Tumblr, em que ela usa expressões racistas.

Após a polêmica, a cantora usou o Instagram para pedir desculpas e se explicar, lembrando que os posts foram feitos há anos.

“Quando eu era mais nova, usei uma linguagem da qual tenho muita vergonha e me arrependerei para sempre. Eu era ignorante e, assim que aprendi sobre a história desses termos e o peso que essas palavras horríveis carregam, me senti muito envergonhada de tê-las usado”, declarou Camila.

A cantora se refere ao uso das palavras “nigga” e “nigger”, que são comuns no rap, mas consideradas extremamente racistas quando mencionados fora de contexto por brancos. A expressão surgiu na língua inglesa para humilhar a população negra dos Estados Unidos. Além da linguagem, Camila também compartilhou imagens que reforçam estereótipos racistas, como o de negros consomem muito frango frito.

As postagens são de 2012, quando Camila tinha 15 anos. Aos 22, a estrela cubana lamentou não poder retirar o que foi dito, assumindo-se ignorante na época e afirmando que cresceu e mudou.

“Por mais que eu queira, não posso voltar atrás e mudar essas coisas. Tenho 22 anos agora, cresci, sou adulta e sou consciente de uma maneira que não era antes. Esses erros não representam a pessoa que eu sou. Eu só promovo o amor e a inclusão e meu coração nunca, nem naquela época, semeava o ódio. A verdade é que eu era ignorante”, continuou ela.