Novo clipe de Ariana Grande é uma grande homenagem às comédias clássicas dos anos 2000


As fotos de bastidores das gravações do novo clipe de Ariana Grande, “Thank U, Next”, já adiantavam uma grande homenagem ao filme “Meninas Malvadas”, comédia adolescente cultuada de 2004. Mas a estreia do clipe nesta sexta (30/11) revelou muitas outras referências, num tributo mais amplo às comédias dos anos 2000, repetidas à exaustão na Sessão da Tarde.

“Meninas Malvadas” ocupa, de fato, o recheio da produção, com Ariana encarnando uma versão de Regina George, personagem que impulsionou a carreira da atriz Rachel McAdams. E na companhia de ninguém menos que Jonathan Bennet, intérprete de Aaron Samuels, ex-namorado de Regina no filme, além de Stefanie Drummond, que também esteve na comédia como Bethany Byrd.

Não falta sequer a icônica sequência da dancinha de Natal, com Elizabeth Gillies (a Fallon da série “Dynasty”), quase um clone da Lindsay Lohan jovem, e a socialite Kris Jenner (“Keeping Up with the Cardashians”) como a mãe coruja (papel de Amy Poehler no filme).

Mas não fica nisso. A cantora também vira Elle Woods, a personagem rosada de Reese Witherspoon em “Legalmente Loira” (2001), com direito à recriação da cena do salão de beleza com Jennifer Coolidge. E ainda compete com cheerleaders no clima de “As Apimentadas” (tradução nacional de “Bring It On”, 2000), de onde também vem a escovação de dentes com Matt Bennett (“Victorious”), uma cena originalmente encenada por Jesse Bradford e Kirsten Dunst naquele longa.

Outra referência é a casinha de bonecas de “De Repente 30” (2004), com Ariana tendo seu momento de Jenna Rink (Jennifer Garner). Por sinal, Mark Rufallo, que interpretou o par de Jennifer no filme, aprovou, com elogios nas redes sociais. “Comendo algumas Razzles (é bala E chiclete!) em sua homenagem, Ariana!”, escreveu o ator no Twitter, após ver o clipe.

São provavelmente os filmes que marcaram a infância da cantora de 25 anos, que era criança quando eles estrearam no cinema.

A letra, porém, refere-se a outro tipo de lembranças, já que faz um balanço de seus relacionamentos. Nela, Ariana cita nominalmente os ex-namorados, como o rapper Big Sean e o dançarino Ricky Alvarez, além do comediante Pete Davidson, de quem se separou em outubro após quatro meses de noivado. Ela se diz “grata” a Pete e também agradece ao rapper Mac Miller, que morreu em setembro aos 26 anos. “Gostaria de poder dizer obrigada para Malcolm, porque ele foi um anjo”, ela canta.

Ao contrário do tom rancoroso escolhido, por exemplo, por Taylor Swift para falar de exes, Ariana se manifesta de forma bastante adulta. “Um me ensinou o amor. Um me ensinou paciência. E um me ensinou a dor. Agora eu sou tão maravilhosa. Eu tenho amado e tenho perdido, mas não é isso que eu vejo. Então, olhe o que eu tenho. Olhe o que vocês me ensinaram. E por isso eu digo ‘Obrigada, próximo’”.


A mensagem parece contrastar com o tema do clipe, mas, na verdade, ambos se complementam, já que as comédias românticas selecionadas apostam na superação e no final feliz, após os primeiros desencontros, em busca do mítico “amor verdadeiro” dos contos de fada cor-de-rosa.

Com direção de Hannah Lux Davis, responsável pelo clipe anterior de Ariana (“Breathin”), “Thank U, Next” também tem participações de Colleen Ballinger (da série “Haters Back Off”),Daniela Monet (também de “Victorious”), Scott Nicholson (“Succession”) e do cantor Troye Sivan (“X-Men Origens: Wolverine”), entre outros.

Acontece tanta coisa em cena que o clipe ganhou uma espécie de “making of” com imagens de seus bastidores. Veja abaixo.



Marcel Plasse é jornalista, participou da geração histórica da revista de música Bizz, editou as primeiras graphic novels lançadas no Brasil, criou a revista Set de cinema, foi crítico na Folha, Estadão e Valor Econômico, escreveu na Playboy, assinou colunas na Superinteressante e DVD News, produziu discos indies e é criador e editor do site Pipoca Moderna



Back to site top
Change privacy settings