Green Book e Nasce uma Estrela são consagrados na primeira premiação de melhores do ano da crítica americana

A National Board of Review deu a largada na temporada de premiações por parte da crítica americana. A mais antiga associação de críticos, cinéfilos e acadêmicos dos Estados Unidos, que em 1930 inaugurou o hoje tradicional costume de criar listas de melhores do ano, divulgou sua seleção de melhores do ano de 2018.

E “Green Book”, que ganhou o subtítulo “O Guia” para o lançamento no Brasil, venceu como Melhor Filme e Ator (Viggo Mortensen), após conquistar o Festival de Toronto em setembro.

O drama de época dirigido por Peter Farrelly também foi premiado nos festivais de Boston, Denver, Austin, Nova Orleans, Filadélfia, Saint Louis, Virginia e muitos outros nos Estados Unidos, mostrando força para encarar a concorrência em sua jornada rumo ao Oscar.

Mas houve surpresas. Os críticos adoraram “Nasce uma Estrela”, a ponto de considerar Bradley Cooper o Melhor Diretor, Sam Elliott o Melhor Ator Coadjuvante e Lady Gaga a Melhor Atriz do ano. Com três vitórias, foi o filme mais premiado desta edição do NBR.

“Se a Rua Beale Falasse”, novo drama de Barry Jenkins (o diretor de “Moonlight”), também se saiu bem, conquistando prêmios de Melhor Roteiro Adaptado (para o próprio Jenkins) e Atriz Coadjuvante (Regina King).

Já a neozelandesa Thomasin McKenzie, de apenas 17 anos, foi considerada a intérprete revelação do ano por seu desempenho em “Não Deixe Rastros”, dirigido por Debra Granik – que lançou ao estrelato outra jovem, chamada Jennifer Lawrence, em seu filme anterior “Inverno da Alma” (2010).

Esta é a segunda premiação importante da temporada, após os Gotham Awards. E as duas premiações só tiveram dois resultados em comum. Repetindo suas consagrações no prêmio do cinema independente, o veterano Paul Shrader (roteirista de “Taxi Driver”) foi reconhecido pelo Roteiro Original de “First Reformed”, assim como o novato Bo Burnham na categoria de Melhor Diretor Estreante por “Oitava Série”.

De resto, “Os Incríveis 2” foi a Melhor Animação, o documentário da juiza Ruth Bader Ginsburg, “RBG”, conquistou sua categoria, o polonês “Guerra Fria” foi votado o Melhor Filme Estrangeiro e os atores asiáticos-americanos de “Podres de Ricos” levaram o prêmio politicamente correto de Melhor Elenco.

Confira abaixo a lista completa dos melhores do ano do National Board of Review

Melhor Filme
“Green Book: O Guia”

Melhor Diretor
Bradley Cooper (“Nasce Uma Estrela”)

Melhor Ator
Viggo Mortensen (“Green Book: O Guia”)

Melhor Atriz
Lady Gaga (“Nasce Uma Estrela”)

Melhor Ator Coadjuvante
Sam Elliott (“Nasce Uma Estrela”)

Melhor Atriz Coadjuvante
Regina King (“Se a Rua Beale Falasse”)

Melhor Roteiro Original
Paul Schrader (“First Reformed”)

Melhor Roteiro Adaptado
Barry Jenkins (“Se a Rua Beale Falasse”)

Atriz Revelação
Thomasin McKenzie (“Não Deixe Rastros”)

Melhor Estreia na Direção
Bo Burnham (“Oitava Série”)

Melhor Filme Estrangeiro
“Guerra Fria” (Polônia)

Melhor Animação
“Os Incríveis 2”

Melhor Documentário
“RBG”

Melhor Elenco
“Podres de Ricos”