Morte de Roseanne na série The Conners foi inspirada pelos tuítes de Roseanne Barr



A série “The Conners”, spinoff de “Roseanne”, finalmente estreou na TV americana, revelando na noite de terça-feira (16/10) o destino da protagonista original, após ela se envolver numa polêmica no Twitter que levou ao cancelamento da recém-revivida “Roseanne”.

Roseanne Barr perdeu seu emprego após fazer um comentário racista que rendeu um avalanche de protestos e culminou na decisão da presidente da rede ABC de cancelar a série mais vista da TV americana em 2018.

Como mais de uma centena de profissionais trabalhavam na produção, que tinha sido renovada antes do escândalo, um acordo foi firmado e “Rosanne” virou “The Conners”, a mesma série sem Roseanne. O público curioso em saber como a atração explicaria a ausência da protagonista, descobriu nesta semana que os produtores se inspiraram nos tuítes da própria Roseanne Barr para encontrar a solução.

Durante uma tentativa de justificar seu surto racista, a atriz e produtora contou a seguinte história nas redes sociais: “Eram 2h da manhã, eu estava tuitando sob efeito de Ambien (remédio para dormir), era o (feriadão de) Memorial Day e eu fui longe demais”, explicou.


A declaração fez o fabricante do remédio emitir um comunicado: “Embora todos os tratamentos farmacêuticos tenham efeitos colaterais, o racismo não é um efeito colateral conhecido de qualquer medicamento da Sanofi”.

E agora os produtores revelaram que o abuso de opiáceos levou a personagem a morrer de overdose.

O episódio de estreia ainda explicou que Roseanne ficou viciada em remédios depois de contundir o joelho na última temporada.

A atriz não achou graça. Uma hora após a exibição do episódio, Roseanne postou uma mensagem no Twitter em letras garrafais: “Não morri, vadias!”.



Marcel Plasse é jornalista, participou da geração histórica da revista de música Bizz, editou as primeiras graphic novels lançadas no Brasil, criou a revista Set de cinema, foi crítico na Folha, Estadão e Valor Econômico, escreveu na Playboy, assinou colunas na Superinteressante e DVD News, produziu discos indies e é criador e editor do site Pipoca Moderna



Back to site top
Change privacy settings