Laudo confirma suicídio como causa da morte do intérprete de Mini-Me de Austin Powers



Quase seis meses após a morte do ator Verne Troyer, conhecido pelo papel de Mini-Me nos filmes de “Austin Powers”, o laudo emitido pelas autoridades médicas de Los Angeles nesta quarta-feira (10/9) confirmou a causa da morte como suicídio. Segundo o documento, o falecimento teve relações com sequelas causadas por intoxicação alcoólica.

Troyer já havia passado por vários tratamentos e internações para a dependência de álcool e, na época da morte, a família chegou a divulgar um comunicado alertando sobre os perigos da depressão.

“É com grande tristeza e muito peso no coração que escrevemos que Verne morreu hoje, […] Depressão e suicídio são problemas muito sérios. Você nunca sabe que tipo de batalha alguém está passando por dentro. Seja gentil um com o o outro. E sempre saiba, nunca é tarde demais para procurar ajuda de alguém”, dizia o comunicado da família.

Sua estreia no cinema foi como o personagem-título do terror trash “Pinóquio – O Perverso” (1996). Depois disso, fez pequenas figurações em vários blockbusters, como “MIB: Homens de Preto” (1997) e “Harry Potter e a Pedra Filosofal” (2001), mas sempre fantasiado de criatura. Por isso, nenhum papel lhe trouxe reconhecimento similar ao do Mini-Me introduzido em “Austin Powers: O Agente ‘Bond’ Cama” (1999).



Depois de reprisar o papel em “Austin Powers em o Homem do Membro de Ouro” (2002), ele voltou a viver Mini-Me em clipes de cantores famosos como Ludacris (“Number One Spot/The Potion”) e Madonna (“Beautiful Stranger”), transformando o personagem num ícone pop.

Troyer chegou a voltar a trabalhar com Mike Myers, o intérprete de Austin Powers, em “O Guru do Amor”. Mas a comédia foi um fracasso tão grande que implodiu a carreira dos dois. Depois disso, sua participação mais relevante aconteceu no reality britânico “Celebriry Big Brother”, em 2009. A dificuldade de encontrar novos papéis, que não incluíssem uma fantasia de criatura, acabou arrastando-o para a bebida.

Verne Troyer lutou contra o alcoolismo durante anos e foi diversas vezes internado em clínicas de reabilitação.

Uma semana antes de morrer, ele havia sido internado após chamado da emergência médica até sua casa, em Los Angeles. Segundo o site norte-americano TMZ, o boletim de ocorrência policial descreve que ele estava “bêbado e com comportamento suicida”, e que foi tratado por intoxicação alcoólica.



Pedro Prado é cinéfilo, fã de séries e quadrinhos, fotógrafo amador e bom amigo da vizinhança.



Back to site top
Change privacy settings