Coprodução brasileira e novo filme de Robert Pattinson entram na competição do Festival de Berlim



A organização do Festival de Berlim 2018 acrescentou mais dez filmes em sua mostra competitiva nesta segunda-feira (15/1), e um deles é uma coprodução brasileira. Trata-se de “Las Herederas”, do paraguaio Marcelo Martinessi, curtametragista premiado que assina seu primeiro longa. A trama gira em torno de mulheres sexagenárias que recebem uma herança, mas se dão conta de que o dinheiro não pode mais melhorar significativamente suas vidas.

Outros destaques da nova lista são o western americano “Damsel”, dos irmãos David e Nathan Zellner (“Kumiko, a Caçadora de Tesouros”), que traz no elenco Robert Pattinson (“Bom Comportamento”) e Mia Wasikowska (“Alice Através do Espelho”), e o alemão “Transit”, novo drama do cineasta Christian Petzold (de “Phoenix” e “Barbara”).

O 68º Festival de Berlim começa no dia 15 de fevereiro, com a exibição de “Isle of Dogs”, animação de Wes Anderson, e termina dia 25, com a entrega dos Ursos de Ouro e Prata. O júri da competição deste ano é presidido pelo cineasta alemão Tom Tykwer (do cultuado “Corra, Lola, Corra” e “A Viagem”).



Confira abaixo a lista dos dez novos filmes anunciados no evento. E veja aqui os títulos anteriormente anunciados.

“3 Days in Quiberon”, de Emily Atef (Alemanha, Áustria e França)
“Black 47”, de Lance Daly (Irlanda e Luxemburgo)
“Damsel”, de David Zellner e Nathan Zellner (EUA)
“Eldorado”, de Markus Imhoof (Suíça e Alemanha)
“Las Herederas”, de Marcelo Martinessi (Paraguai, Alemanha, Uruguai, Noruega, Brasil e França)
“Pig”, de Mani Haghighi (Irã)
“La Prière”, de Cédric Kahn (França)
“The Real Estate”, de Måns Månsson e Axel Petersén (Suécia e Reino Unido)
“Touch Me Not”, de Adina Pintilie (Romênia, Alemanha, República Checa, Bulgária e França)
“Transit”, de Christian Petzold (Alemanha e França)


Marcel Plasse é jornalista, participou da geração histórica da revista de música Bizz, editou as primeiras graphic novels lançadas no Brasil, criou a revista Set de cinema, foi crítico na Folha, Estadão e Valor Econômico, escreveu na Playboy, assinou colunas na Superinteressante e DVD News, produziu discos indies e é criador e editor do site Pipoca Moderna



Back to site top
Change privacy settings