Fofoca: Mariah Carey está culpando a Cientologia pelo fim de seu noivado


A culpa pelo fim do noivado de Mariah Carey seria da Igreja da Cientologia. Ao menos é o que afirma o jornal New York Post. Segundo apurou a publicação, a cantora acredita que o gerente de negócios do ex-noivo James Packer, esteja por trás de tudo. Além de cientólogo, Tommy Davis é porta-voz da igreja, e teria “ordenado” à Packer terminar com ela.

Fontes ouvidas pelo jornal sugerem que, desde que Davis assumiu o controle das finanças de Packer, teria colocado o bilionário australiano em um programa de “desintoxicação”, conhecido na igreja como “Purification Rundown”.

“Carey estava atordoada desde que ele pediu que ela deixasse seu iate na Grécia em setembro e também ordenou que ela saísse de sua casa de Calabasas, na Califórnia, imediatamente. Mariah suspeita de Tommy, que passou a gerir as finanças de James e ela acha que ele está controlando-o”, alega a fonte.

Packer já foi um cientologista entre 2002 e 2006. Mas teria voltado à religião recentemente. Segundo a fonte, a última vez que Mariah o viu, em setembro, ele estaria “agindo de modo estranho”. “E Mariah perguntou-lhe diretamente: ‘O que está acontecendo, você está de volta à cientologia?’ Em seguida, ela foi informada por sua equipe, ‘James não está bem e ele não quer que você o veja assim, então por favor vai embora'”, revela o informante, acrescentando que Carey voltou para Los Angeles, e desde então não viu mais o noivo. “Foi muito doloroso para ela”, completou.



Já fontes próximas a Packer asseguram que a separação não teve nada a ver com a cientologia, e sim com os gastos excessivos e o drama em torno de Mariah.

O detalhe é que ambas as versões convergem na questão da exposição que o reality show “Mariah’s World” traria para a vida íntima do empresário. A Cientologia é avessa a qualquer exposição, fazendo questão de manter suas práticas um segredo só conhecido por seus membros. O reality poderia escancarar alguns hábitos. “James é uma pessoa muito reservada. Ele não quer fazer parte do programa”, declarou a segunda fonte.

O milionário australiano recentemente entrou na indústria cinematográfica, criando uma produtora muito bem-sucedida, a RatPack Entertaiment, em parceria com o diretor Brett Ratner em 2012. Após se fundir com a Dune Entertainment, a empresa foi rebatizada de RatPack-Dune Entertaiment, começando seus negócios com os sucessos de “Gravidade” (2013), “Uma Aventura Lego” (2014), “Sniper Americano” (2014), “Aliança do Crime” (2015) e “O Regresso” (2015).



Wilson Vianna é jornalista, fã de séries e filmes, mas se diverte mesmo com celebridades que se levam à sério.



Back to site top
Change privacy settings