Globo de Ouro exibe sua divertida irrelevância neste domingo

Globo de Ouro exibe sua divertida irrelevância neste domingo

 

A cerimônia de entrega do Globo de Ouro 2017, que acontece na noite deste domingo (8/1) em Los Angeles, com apresentação de Jimmy Fallon, é uma das premiações de menor importância no calendário de congratulações de ano novo de Hollywood. Nela, uma associação de 90 jornalistas estrangeiros entrega troféus para seus filmes, séries e astros favoritos, com direito às idiossincrasias típicas de grupinho de amigos.

O grande paradoxo é que, mesmo fazendo o possível para virar piada – apresentadores bêbados, “Perdido em Marte” como Melhor Comédia – , o evento só perde em espaço midiático para o Oscar. Em parte, devido justamente ao espetáculo que oferece: prêmios disparados e astros com bebidas à vontade para virar meme no dia seguinte.

Para quem leva a sério seus prêmios, como uma espécie de “termômetro” do Oscar, as coincidências são puro cálculo matemático. A verdade é que, ao dividir suas categorias cinematográficas entre Drama e Comédia ou Musical, a Associação da Imprensa Estrangeira de Hollywood simplesmente dobra suas chances de “coincidir” com os vencedores da Academia. Ou seja, enquanto o Oscar premia um Melhor Ator, o Globo de Ouro premia dois – em Drama e Comédia ou Musical.

Entretanto, assim também evita os principais tira-teimas da temporada. Afinal, a vitória de “La La Land” como Melhor Comédia ou Musical é aposta garantida, sem que se veja seu desempenho frente a “Moonlight”, o favorito como Melhor Drama.

Na edição 2017 do Globo de Ouro, “La La Land” concorre em sete categorias: Melhor Filme de Comédia ou Musical, Ator (Ryan Gosling), Atriz (Emma Stone), Direção e Roteiro Original (ambos de Damien Chazelle), Canção e Trilha Sonora. Enquanto isso, “Moonlight” está indicado a seis troféus: Melhor Filme de Drama, Ator Coadjuvante (Mahershala Ali), Atriz Coadjuvante (Naomie Harris), Direção e Roteiro Original (ambos de Barry Jenkins) e Trilha Sonora. Apenas as três últimas categorias são compartilhadas entre os gêneros, situações em que se poderá ver um confronto entre “Moonlight” e “La La Land”.

A lista cinematográfica ainda chama atenção pela inclusão do drama de guerra “Até o Último Homem”, que representa a volta do diretor Mel Gibson às cerimônias de premiação – o filme recebeu dois prêmios do Critics Choice!

Entre os demais candidatos a Melhor Filme de Drama estão “Manchester à Beira-Mar”, de Kenneth Lonergan, “A Qualquer Custo”, de David Mackenzie, e “Lion”, de Garth Davis.

O prêmio também destaca o melhor da produção televisiva, evidenciando, em suas seleções, uma obsessão em reconhecer novidades. A renovação entre os premiados de TV é impressionante, e geralmente resulta em consagrações precoces de programas que acabam esquecidos na edição seguinte. Quem mais, senão o Globo de Ouro, anteciparia “Brooklyn Nine-Nine” como Melhor Comédia na metade de sua 1ª temporada?

Na disputa de Melhor Série de Drama, apenas “Game Of Thrones” é veterano. Todas os seus concorrentes estrearam esse ano: “The Crown”, “Stranger Things”, “This Is Us” e “Westworld”.

O lado positivo dessa pressa em apontar tendências – que nem sempre se confirmam – tem sido uma pressão maior sobre o Emmy, obrigando o “Oscar televisivo” a abandonar as teias de aranha que costumavam acompanham seus troféus até recentemente – quando eram dados às mesmas produções, ano após ano.

Graças a aspecto colateral, os prêmios de TV do Globo de Ouro, por mais disparatados que pareçam num primeiro momento, acabam tendo maior importância que qualquer teoria sobre o troféu servir de “bafômetro” para o Oscar.

A cerimônia da 74ª edição do Globo de Ouro poderá ser acompanhada ao vivo no Brasil pelo canal pago TNT, a partir das 22 horas.

Confira abaixo a lista completa dos indicados ao prêmio.

Indicados ao Globo de Ouro 2017

CINEMA

Melhor Filme – Drama
“Manchester à Beira-Mar
“Moonlight
“Lion – Uma Jornada para Casa”
“A Qualquer Custo”
“Até o Último Homem”

Melhor Filme – Comédia/Musical
“La La Land”
“20th Century Women”
“Sing Street”
“Deadpool”
“Florence – Quem é Essa Mulher?”

Melhor Diretor
Barry Jenkins, por “Moonlight”
Damien Chazelle, por “La La Land”
Kenneth Lonergan, por “Manchester à Beira-Mar”
Mel Gibson, por “Até o Último Homem”
Tom Ford, por “Animais Noturnos”

Melhor Ator em Drama
Casey Affleck, por “Manchester à Beira-Mar”
Viggo Mortensen, por “Capitão Fantástico”
Denzel Washington, por “Fences”
Andrew Garfield, por “Até o Último Homem”
Joel Edgerton, por “Loving”

Melhor Atriz em Drama
Amy Adams, por “A Chegada”
Isabelle Huppert, por “Elle”
Natalie Portman, por “Jackie”
Ruth Negga, por “Loving”
Jessica Chastain, por “Miss Sloane”

Melhor Ator em Comédia/Musical
Ryan Gosling, por “La La Land”
Hugh Grant, por “Florence – Quem é Essa Mulher?”
Colin Farrell, por “The Lobster”
Ryan Reynolds, por “Deadpool”
Jonah Hill, por “Cães de Guerra”

Melhor Atriz em Comédia/Musical
Emma Stone, por “La La Land”
Meryl Streep, por “Florence – Quem é Essa Mulher?”
Lily Collins, por “Rules Don´t Apply”
Annette Bening, por “20th Century Women”
Haille Steinfield, por “Quase 18”

Melhor Ator Coadjuvante
Mahershala Ali, por “Moonlight”
Jeff Bridges, por “A Qualquer Preço”
Dev Patel, por “Lion – Uma Jornada para Casa”
Aaron Taylor Johnson, por “Animais Noturnos”
Simon Helberg, por “Florence – Quem é Essa Mulher”

Melhor Atriz Coadjuvante
Viola Davis, por “Fences”
Nicole Kidman, por “Lion – Uma Jornada para Casa”
Michelle Williams, por “Manchester à Beira-Mar”
Naomie Harris, por “Moonlight”
Octavia Spencer, por “Estrelas Além do Tempo”

Melhor Roteiro
Kenneth Lonergan, por“Manchester à Beira-Mar”
Damien Chazelle, por “La La Land”
Barry Jenkins, por“Moonlight”
Tom Ford, por“Animais Noturnos”
Taylor Sheridan,, por“A Qualquer Custo”

Melhor Animação
“Kubo e as Cordas Mágicas”
“Zootopia”
“My Life as Zucchini”
“Moana”
“Sing”
“Trolls”

Melhor Filme Estrangeiro
“Toni Erdmann” (Alemanha)
“Elle” (França)
“Neruda” (Chile)
“O Apartamento” (Irã)
“Divines” (França)

Melhor Trilha Sonora
Jóhan Jóhannsson, por “A Chegada”
Volker Bertelmann e Dustin O’Halloran, por “Lion”
Justin Hurwitz, por “La La Land”
Nicholas Britell, por “Moonlight”
Benjamin Wallfisch, Pharrell Williams e Hans Zimmer, por “Estrelas Além do Tempo”

Melhor Canção
“Can’t Stop the Feeling”, de “Trolls”
“City of Stars”, de “La La Land”
“Faith”, de “Sing”
“Gold”, de “Gold”
“How Far I’ll Go”, de “Moana”

TELEVISÃO

Melhor Série de Drama
“The Crown”
“Game of Thrones”
“Stranger Things”
“This Is Us”
“Westworld”

Melhor Série de Comédia/Musical
“Atlanta”
“Black-ish”
“Mozart in the jungle”
“Transparent”
“Veep”

Melhor Minissérie ou Telefilme
“American Crime”
“The Dresser”
“The Night Manager”
“The Night Of”
“The People vs. OJ Simpson”

Melhor Atriz em Série de Drama
Caitriona Balfe, por “Outlander”
Claire Foy, por “The Crown”
Keri Russell, por “The Americans”
Winona Ryder, por “Stranger Things”
Evan Rachel Wood, por “Westworld”

Melhor Ator em Série de Drama
Rami Malek, por “Mr. Robot”
Bob Odenkirk, por “Better Call Saul”
Matthew Reese, por “The Americans”
Liev Schreiber, por “Ray Donovan”
Billy Bob Thornton, por “Goliath”

Melhor Ator em Série de Comédia
Anthony Anderson, por “Black-ish”
Gael Garcia Bernal, por “Mozart in the Jungle”
Donald Glover, por “Atlanta”
Nick Nolte, por “Graves”
Jeffrey Tambor, por “Transparent”

Melhor Atriz em Série de Comédia
Rachel Bloom, por “Crazy Ex-Girlfriend”
Julia Louis-Dreyfus, por “Veep”
Sarah Jessica Parker, por “Divorce”
Gina Rodriguez, por “Jane, The Virgin”
Tracy Ellis Ross, por “Black-ish”

Melhor Ator em Minissérie ou Telefilme
Riz Ahmed. por “The Night Of”
Bryan Cranston, por “All the Way”
John Turturro, por “The Night Of”
Tom Hiddleston, por “Night Manager”
Courtney B. Vance, por “People v. OJ Simpson”

Melhor Atriz em Minissérie ou Telefilme
Felicity Huffman, por “American Crime”
Riley Keough, por “The Girlfriend Experience”
Sarah Paulson, por “People v. OJ Simpson: American crime story”
Charlotte Rampling, por “The London Spy”
Kerry Washington, por “Confirmation”

Melhor Atriz Coadjuvante em Série, Minissérie ou Telefilme
Olivia Colman, por “The Night Manager”
Lena Headey, por “Game of Thrones”
Mandy Moore, por “This Is Us”
Chrissy Metz, por “This Is Us”
Thandie Newton, por “Westworld”

Melhor Ator Coadjuvante em Série, Minissérie ou Telefilme
Sterling K. Brown, por “People v. OJ Simpson: American crime story”
Hugh Laurie, por “The Night Manager”
John Lithgow, por “The Crown”
Christian Slater, por “Mr. Robot”
John Travolta, por “People v. OJ Simpson: American crime story”

Comente

Marcel Plasse é jornalista, participou da geração histórica da revista de música Bizz, editou as primeiras graphic novels lançadas no Brasil, criou a revista Set de cinema, foi crítico na Folha, Estadão e Valor Econômico, escreveu na Playboy, assinou colunas na Superinteressante e DVD News, produziu discos indies e é criador e editor do site Pipoca Moderna