Instagram/Ricky Martin

Sobrinho acusa Ricky Martin de abuso

O cantor e ator Ricky Martin foi acusado pelo sobrinho Dennis Yadiel Sánchez de incesto e violência doméstica. O caso tinha sido divulgado pela imprensa no início do mês, mas a identidade do denunciante só veio à tona na sexta (15/7). Após a repercussão, a defesa de Martin classificou as acusações como falsas e “nojentas”.

“Ricky Martin não está, nunca esteve e nunca estará envolvido em qualquer tipo de relacionamento sexual ou romântico com seu sobrinho. A ideia não é apenas falsa, é nojenta”, afirmou Marty Singer, advogado de Martin, ao site TMZ.

Singer é conhecido por (perder) casos que envolvem assédio em Hollywood, tanto na defesa quanto na acusação – já tentou processar, sem conseguir, o diretor de “X-Men”, Bryan Singer (sem parentesco), ao representar uma suposta vítima de abusos, e intermediou um acordo entre o diretor de “X-Men: O Confronto Final”, Brett Ratner, com outra suposta vítima, sem impedir a implosão da carreira do cineasta e de um poderoso chefão da Warner.

A acusação contra Martin veio à tona no início de julho, quando a Justiça de Porto Rico emitiu uma ordem de restrição contra Martin por violência doméstica. Como a legislação local assegura o anonimato das vítimas, não existiam informações sobre quem tinha dado entrada no pedido.

Na ocasião, sites de celebridades divulgaram que o cantor e a suposta vítima haviam se relacionado durante sete meses, mas o ex-Menudo não aceitava o término. Pelo Twitter, Martin informou aos fãs que a decisão judicial era baseada em “alegações completamente falsas”.

Na sexta (15/7), o jornal espanhol Marca revelou a identidade de Sánchez. O advogado do cantor aproveitou a revelação para afirmar que o sobrinho de Martin enfrenta problemas psicológicos.

Uma audiência judicial sobre o caso está marcada para o dia 21 de julho. Caso as acusações sejam confirmadas pela Justiça, Martin pode ser condenado a 50 anos de prisão, pena prevista na legislação porto-riquenha.