Divulgação/HBO Max

HBO Max some com programas de Sandy, Ivete e Angélica

A HBO Max sumiu com os programas “Jornada Astral”, “Onda Boa com Ivete” e “Sandy + Chef”, produções que foram lançadas com muita fanfarra desde o ano passado. As atrações de variedades apresentadas por Angélica, Ivete Sangalo e Sandy saíram do catálogo do streaming na quarta-feira (13/7).

O “Jornada Astral” foi lançado em dezembro de 2021 e foi o primeiro trabalho de Angélica fora da Globo, empresa em que trabalhou durante 24 anos. No programa, ela conversava com entrevistados famosos, tendo o horóscopo como ponto de partida para confissões inesperadas e previsões para os futuros das celebridades.

O “Sandy + Chef” acompanhava experiências culinárias da cantora Sandy, nada íntima com a cozinha, com a ajuda de um chef de cozinha renomado por capítulo. Além do passo a passo para elaborar os pratos, a série disponibilizada em novembro de 2021 destacava as trapalhadas de Sandy e suas cobaias, formadas por sua família e amigos.

Já o “Onda Boa com Ivete” foi o programa que ficou menos tempo na plataforma. Foi lançado neste ano, no dia 20 de janeiro, e acompanhou o processo criativo da cantora Ivete Sangalo.

O motivo alegado para o sumiço foi a fusão da Warner com a Discovery.

“Em preparação para a eventual unificação da programação HBO Max e Discovery+ em uma só plataforma, estamos constantemente avaliando nossa oferta para garantir a melhor experiência de entretenimento de qualidade para os nossos consumidores; e parte desse processo inclui a remoção de conteúdos selecionados”, informou a HBO Max em comunicado, sugerindo que esse tipo de atração só entraria na nova plataforma. Mas um produto similar, “Selena + Chef”, produção original em que “Sandy + Chef” se baseia, continua disponível no streaming.

De forma curiosa, a explicação oficial toca numa questão de bastidores de que não se tem notícias desde março, quando uma entrevista do CFO do grupo Discovery, Gunnar Wiedenfels, mencionou “um produto combinado ao invés de um pacote”, falando sobre uma possível unificação das plataformas. Na ocasião, ele disse que isso ainda levaria muito tempo.

Mas esta declaração aconteceu um mês antes do lançamento oficial da nova empresa, Warner Bros. Discovery, resultado do acordo da AT&T para passar a antiga WarnerMedia para o controle do grupo Discovery.

Desde então, os novos donos da Warner passaram a reestruturar a companhia, demitir executivos e cancelar projetos. Por causa dessa dinâmica, a Warner Bros. Discovery barrou conteúdos roteirizados dos canais americanos TNT e TBS, congelou produções locais da HBO Max em quase toda a Europa e suspendeu o projeto de novelas brasileiras para o streaming.

Os cancelamentos fazem parte da revisão de conteúdo da Warner Bros. Discovery para atingir uma meta de economia de custos de US$ 3 bilhões neste ano.

Vale ressaltar que o conglomerado recém-formado, administrado pelo CEO David Zaslav, herdou uma dívida de US$ 55 bilhões da WarnerMedia, que é o principal motivo para o fim dos investimentos. E a unificação das duas plataformas neste momento compreenderia mais e não menos investimentos.