Unsplash/Fort Wayne

TVs americanas cancelam 21 séries em 15 dias. Saiba quais

As cinco grandes redes de televisão dos EUA realizaram nos últimos 15 dias o que a produtora Julie Plec (“Legacies”) chamou de “casamento vermelho”, em referência a um episódio especialmente sangrento de “Game of Thrones”. Foram nada menos que 21 degolas, deixando a maioria das séries canceladas sem final.

A rede que mais cancelou foi The CW, até então conhecida por sempre renovar sua programação, ano após ano.

Motivos para esta mudança não faltaram. Criada como joint venture pela CBS e Warner (o C e o W do nome), a rede funcionava como vitrine para séries das duas empresas. O canal pagava as produções e os estúdios negociavam a reprodução do conteúdo com empresas de streaming e no mercado internacional, recebendo milhões com pouco investimento. Graças a isso, pouco importava se as séries tinham baixa audiência.

Mas tudo mudou quando as sócias-proprietárias decidiram lançar seus próprios serviços de streaming, Paramount+ e HBO Max, e cancelaram a venda de conteúdo para rivais. Com o fim da receita da Netflix e do mercado internacional (via exclusividade das séries nas duas plataformas), a CW se tornou deficitária. O cancelamento de metade da programação também prepara a venda da emissora, atualmente negociada com a Nexstar, a maior rede de TV independente dos EUA, que retransmite a programação da CW.

Vale observar ainda que a Fox não definiu o destino da maioria de suas séries, o que só deve acontecer na segunda-feira (16/5), quando apresentará seus programas de outono (nossa primavera) no primeiro dia dos upfronts – eventos do setor televisivo em que cada rede revela sua nova programação anual.

Como a maioria das séries da TV aberta americana geralmente chegam ao Brasil por streaming, as decisões também afetam o mercado brasileiro. Sete das atrações canceladas faziam parte do catálogo da HBO Max, a plataforma mais afetada pelos cortes.

Confira abaixo quais foram as séries canceladas até o momento e em quais plataformas elas eram exibidas no Brasil.

Fox
“Our Kind of People” (Star+ no Brasil)
“Pivoting” (HBO Max no Brasil)

ABC
“Promised Land” (inédita no Brasil)
“Queens” (inédita no Brasil)

CBS
“B Positive” (HBO Max no Brasil)
“Good Sam” (inédita no Brasil)
“Magnum P.I.” (Globoplay no Brasil)
“United States of Al” (inédita no Brasil)

NBC
“How We Roll” (inédita no Brasil)
“Kenan” (inédita no Brasil)
“Mr. Mayor” (inédita no Brasil)
“The Endgame” (inédita no Brasil)

The CW
“4400” (inédita no Brasil)
“Batwoman” (HBO Max no Brasil)
“Charmed” (Globoplay no Brasil)
“DC’s Legends of Tomorrow” (HBO Max no Brasil)
“Dinastia” (Netflix no Brasil)
“Legacies” (HBO Max no Brasil)
“Naomi” (HBO Max no Brasil)
“No Escuro” (Globoplay no Brasil)
“Roswell, New Mexico” (HBO Max no Brasil)