Instagram/J

Molly Shannon acusa ex-astro mirim de assédio sexual

A atriz Molly Shannon, ex-integrante do humorístico “Saturday Night Live” e vista recentemente na série “The White Lotus”, revelou ter sofrido assédio sexual do ator Gary Coleman, conhecido pela série infantil “Arnold” (1978–1986).

A situação foi detalhada no livro de memórias da atriz, “Hello, Molly!”, lançada na terça-feira (12/4) nos EUA, e comentada no programa de rádio de Howard Stern. O ex-astro infantil, que sofria de nanismo, morreu em 2010.

Na ocasião, ela tinha acabado de assinar com o empresário de Coleman para cuidar de sua carreira e, para comemorar, foi convidada a conhecer a suíte do ator. Mas a situação deixou de ser agradável quando o agente foi embora.

“Eu lembro que ele me mandou sentar na cama. Foi até fofo”, disse Shannon para Stern. “Então, ele começou a me fazer cócegas, isso, aquilo”.

Dizendo que na época ainda era virgem, ela prontamente recusou os avanços do ainda jovem Coleman.

Em resposta, ela afirmou que o ator se tornou mais agressivo. “Ele era implacável. Ele tentava me beijar e subir em cima de mim e eu dizia: ‘Não, Gary. Pare’. Eu o empurrava e ele subia de novo”, adicionou.

“Pulava, pulava, pulava e se amarrava em mim. Eu o empurrava de novo e ele subia em mim. Eu acho que, por causa do tamanho dele, não me senti fisicamente ameaçada, mas ele continuava. Repetidamente. Eu o tirava de mim, ele voltava. Então, finalmente, o arremessei para longe”. relatou.

Shannon adicionou ainda que, depois de Coleman se agarrar à perna dela, ela conseguiu correr e se trancar no banheiro. Coleman, do lado de fora, colocou os dedos sob a fresta da porta e falou: “Eu posso te ver”.

A atriz concluiu: “Eu corri para fora do quarto. Queria ter defendido melhor minha posição na época”.

Veja abaixo a entrevista e a capa do livro de Molly Shannon.