Instagram/Boninho

Boninho e revista Veja travam briga nas redes sociais

O produtor do “BBB 22″, José Bonifácio Brasil de Oliveira, o Boninho, deu uma declaração sobre o reality show da Globo para uma repórter da revista Veja durante a última madrugada que virou uma grande polêmica ao longo deste domingo (24/4).

As três frases que iniciaram a confusão, ditas por Boninho durante o segundo dia de desfile de Carnaval no Sambódromo no Rio de Janeiro, foram: “Meu favorito [no BBB] era o Pedro Scooby. Agora não vejo a hora de todo mundo sair. Não aguento mais”.

Após a publicação repercutir, Boninho fez uma postagem no Instagram para dizer que estava brincando, que foi “pegadinha” e ainda chamou a repórter de “foca” (iniciante).

Mas não se contentou. Horas depois se contradisse ao publicar um vídeo no Stories afirmando que nunca deu entrevista para Veja, pois seria “perda de tempo”. Como resultado, a Veja publicou um texto duro, em tom de editorial, em suas redes sociais.

“Primeiro, disse que havia feito uma brincadeira e que a repórter havia caído numa ‘pegadinha’, como se essa fosse uma atitude defensável de alguém que é diretor de um veículo importante como a TV Globo. E chamou a repórter de ‘foca’, uma referência a profissionais que estão começando na profissão – como se ele conhecesse a jornalista, o que não é o caso”, diz um trecho do pronunciamento da Veja.

“A declaração foi dada a uma jornalista com o crachá de Veja à mostra, portando um colete verde utilizado pelos profissionais de imprensa e numa área reservada ao trabalho dos veículos de comunicação. Ao passar pela repórter, ele recebeu a pergunta e respondeu”, continuou o texto.

Para completar, a revista devolveu o “perda de tempo” do produtor. “A razão do desespero de Boninho pode estar no fato de a atual edição do programa ser uma das piores da história, com muitas críticas de telespectadores, que vêm decretando o fim prematuro da edição há tempos nas redes sociais devido à baixa qualidade da atração.“

Era uma bobagem e ganhou dimensão enorme pelo desrespeito demonstrado por um produtor poderoso a uma profissional de imprensa.