Instagram/Eslovênia Marques

Giovanna Ewbank pode ser processada por difamação contra Eslovênia do “BBB 22”

Os administradores dos perfis sociais de Eslovênia Marques indicaram que podem processar a atriz Giovanna Ewbank por difamação após ela publicar um Stories com comentários polêmicos sobre a participante do “BBB 22”. Um post de Ewbank replicando uma “piada” de que Eslovênia só vota em negros para o paredão do reality show está alimentando uma campanha de ódio contra a ex-Miss Pernambuco nas redes sociais, levando várias pessoas a ensaiaram um cancelamento da jovem pela acusação de racismo.

Considerada por Brunna Gonçalves sua maior aliada no jogo, Eslovênia também encabeçou campanha de votos para salvar sua amiga Maria do paredão. As duas são mulheres negras que compartilharam com ela o quarto Lollipop, o mais unido do “BBB 22” e que enfrenta a maior quantidade de haters nas redes sociais. O participante Paulo André de Oliveira também tem votado constantemente em candidatos negros, mas isso nunca entrou em discussão no Twitter por motivos óbvios.

Sem mencionar Ewbank, os adms do Time Eslô alinharam os votos da confinada para derrubar a versão difamatória. Numa longa thread no Twitter, lembraram que, na 1ª semana de jogo, ela ia votar em Naiara Azevedo, verbalizando no programa que apenas a cantora lhe tinha dado motivos para voto. “O que aconteceu nessa semana? DG indicou a Naiara direto através do [voto] do líder”, explicou o perfil da miss.

O voto em Douglas Silva, o DG, na 3ª semana foi parte de “uma estratégia para salvar a Maria do paredão”. Além de Eslô, votaram nele as confinadas Maria, Bárbara e Laís.

Na 4ª semana, as opções disponíveis de voto para Eslô (tirando os integrantes do quarto Lollipop, imunizados e o namorado Lucas) eram: Scooby, Tiago, Jessi, Natália e Lina, três dos quais eram negras. “Dentre essas opções, a única que já teve algum atrito direto com Eslô foi a Natália. Mas segundo alguns, ela tinha que votar em quem eles quisessem”, descreveu o perfil.

“Na 5ª semana, Eslô já havia declarado o voto em Gustavo, tanto pela estratégia de jogo, quanto pelo jogo da discórdia anterior [em] que ele trouxe coisas da 1ª semana para atacá-la”, continuou o texto. O voto em Gustavo Marsengo só não se concretizou porque “Brunna atendeu o Big Fone e o mandou para o paredão”.

“Na 6ª semana, o quarto Lollipop já havia combinado de votar no Tiago Abravanel e o que aconteceu com o participante vocês já sabem”, segue o perfil.

“Eslô sempre falou que sua aliança dentro do jogo é o seu quarto e o Lucas”, lembraram os adms. “Tem pessoas banalizando uma luta tão séria e que precisa ser tratada com responsabilidade. Quando forem acusar alguém de algo, tenham provas, são elas que serão utilizadas em juízo, quando o processo chegar”, conclui o texto, assinado pelo Time Eslô.

A postagem gerou centenas de retuites e milhares de comentários, a grande maioria de apoio à Eslovênia, que nem suspeita da campanha de cancelamento. Em comparação, porém, Giovanna Ewbank é seguida por 27,9 milhões de fãs no Instagram.