Facebook/Taylor Hawkins

Baterista do Foo Fighters teria morrido de overdose

A causa da morte do baterista Taylor Hawkins, da banda Foo Fighters, teria sido overdose, segundo as autoridades policiais da Colômbia. No corpo do músico foram encontradas pelo menos dez substâncias diferentes, entre elas maconha, antidepressivos e heroína.

“No exame toxicológico de urina realizado em Taylor Hawkins foram encontrados preliminarmente dez substâncias, entre elas: maconha, antidepressivos, benzodiazepínicos e opióides”, informou a Procuradoria Geral da Nação, que dará continuidade a investigação.

O músico de 50 anos morreu em seu quarto de hotel na Colômbia, durante a turnê da banda na América do Sul. Mais cedo, a polícia colombiana elaborou um relatório em que apontou a presença de uma substância branca, similar à cocaína, no quarto do artista, segundo o jornal El Tiempo.

No relatório policial, as autoridades também ressaltaram que o baterista sentiu dores no peito antes de falecer.

Essa não teria sido a primeira overdose do artista. Em 2001, ele ficou em coma por duas semanas após sofrer uma overdose de heroína. Hawkins ainda assumiu que tinha problemas com álcool e drogas no documentário “Foo Fighters: Back & Forth” (2011).

Com a morte do baterista, todas as apresentações da turnê do Foo Fighters na América do Sul foram canceladas, incluindo o show que aconteceria em São Paulo no domingo (27/3), no último dia do festival Lollapalooza.