Divulgação/Netflix

Netflix cancela “Julie and the Phantoms” e não avisa

A Netflix cancelou a série “Julie and the Phantoms” usando seu método favorito para informar aos fãs: o silêncio. Foram quase um ano e meio sem que o destino da atração se tornasse conhecido, numa estratégia que usou a passagem do tempo como fator de esquecimento.

Como também é costume na comunicação da plataforma, que só se manifesta para dar boas notícias, o cancelamento não ganhou menção oficial, sem qualquer satisfação aos fãs. Em vez disso, o público precisou descobrir que a série musical tinha acabado após sua única temporada por meio de Kenny Ortega, o diretor e produtor da atração.

Num post publicado neste sábado (18/12) em seu Instagram, Ortega afirmou que a Netflix só comunicou que não faria a 2ª temporada nesta semana. Ele agradeceu o carinho dos fãs e disse que, apesar de triste, a equipe de “Julie and the Phantoms” estava orgulhosa de seu trabalho.

“Ficamos sabendo nesta semana que a Netflix não fará a nossa 2ª temporada. Apesar de nossos corações tristes, seguimos em frente com orgulho pelo que conquistamos como um time e a família que construímos enquanto criávamos ‘Julie’. Esperamos que vocês continuem a nos acompanhar à medida que continuamos com nossos trabalhos e carreiras. Bom final de ano para todos”, escreveu o cineasta.

Curiosamente, a série americana era remake da produção juvenil brasileira “Julie e os Fantasmas”, que também acabou na 1ª temporada, deixando os fãs inconformados – apesar de ter vencido o Emmy Internacional como Melhor Série Infantil do mundo em 2013.

Na adaptação americana, a história ganhou ares de “High School Musical” assombrado, o que também tem relação com Kenny Ortega, que dirigiu os três filmes da franquia do Disney Channel.

A trama girava em torno da Julie do título, uma jovem apaixonada por música que perde a vontade de tocar quando a mãe morre. Até que redescobre o prazer musical quando encontra mortos da sua idade, isto é, uma banda formada por três fantasmas, mortos nos anos 1990. Pena que não é uma banda de rock gótico, que teria a ver com o tema, mas de pop teen comum do Disney Channel do fim dos anos 2000 (em versão de 2021), que passa longe de assombrar.

O elenco destacava Madison Reyes, que antes só tinha figurado num curta-metragem, no papel de Julie (interpretada por Mariana Lessa no Brasil). Já os músicos da banda fantasma eram Charlie Gillespie (visto em “Charmed”, “Degrassi: Next Class” e no filme “Runt”), Jeremy Shada (dublador de Finn em “A Hora da Aventura”) e Owen Patrick Joyner (de “100 Coisas para Fazer Antes do High School” e “Esquadrão de Cavaleiros”).

Para completar o elenco, Carlos Ponce (“Devious Maids”, “Major Crimes”) vivia o pai de Julie, que nesta versão era viúvo, e o menino Sonny Bustamante (visto na série “Law & Order True Crime”) interpretava o irmão mais novo da protagonista.

A produção americana venceu três prêmios Emmy e o prêmio Imagen, dedicado a talentos latinos nos EUA, de melhor estrela jovem para Madison Reyes.