Divulgação/HFPA

Globo de Ouro desprestigiado revela suas indicações

Embora o Globo de Ouro tenha perdido prestígio e não seja televisionado em 2022, a Associação de Imprensa Estrangeira de Hollywood (HFPA, na sigla em inglês) foi em frente e anunciou nesta segunda (13/12) os indicados à premiação.

Os filmes “Belfast”, de Kenneth Branagh, e “Ataque dos Cães”, de Jane Campion, lideram a lista com sete indicações cada. Já entre as séries, “Ted Lasso” e “The Morning Show”, ambas da Apple TV+, foram as produções mais indicadas, disputando quatro prêmios cada.

Os vencedores serão anunciados em 9 de janeiro, mas o formato desse evento ainda não foi revelado. Vale lembrar que o Globo de Ouro já teve uma edição em que os premiados foram simplesmente nomeados numa entrevista coletiva de imprensa. Isto aconteceu em 2008, durante a greve dos roteiristas de Hollywood.

A NBC tomou a decisão de não transmitir o próximo Globo de Ouro ao se juntar aos boicotes de vários setores de Hollywood contra o evento, após a denúncia de que a HFPA não tinha integrantes negros, o que também trouxe à tona acusações de histórico sexista e falta de ética de integrantes da organização.

Por conta disso, a HFPA se comprometeu a mudar, abrindo vagas para novos integrantes e mudando várias de suas regras, incluindo a adoção de um manual de ética. Poucos levaram fé nas promessas e o boicote ao evento foi mantido.

Após os esforços iniciais para se renovar, a organização aprovou seis integrantes negros em 1 de outubro – um resultado pífio, que tornou os eleitores do Globo de Ouro apenas 5,7% mais diversos que no ano passado.

Exibida em meio à polêmica, a cerimônia de 2021 teve a pior audiência do Globo de Ouro em todos os tempos, assistida por 6,9 milhões de pessoas. Uma catástrofe quase apocalíptica em comparação aos 18,3 milhões que sintonizaram a premiação no ano passado.

Veja abaixo a lista dos indicados ao Globo de Ouro de 2022.

CINEMA

Melhor filme (drama)
“Belfast”, de Kenneth Branagh
“No Ritmo do Coração”, de Sian Heder
“Duna”, de Denis Villeneuve
“King Richard: Criando Campeãs”, de Reinaldo Marcus Green
“Ataque dos Cães”, de Jane Campion

Melhor filme (comédia ou musical)
“Cyrano”, de Joe Wright
“Não Olhe para Cima”, de Adam Mckay
“Licorice Pizza”, de Paul Thomas Anderson
“Tick, Tick Boom!”, de Lin-Manuel Miranda
“Amor, Sublime Amor”, de Steven Spielberg

Melhor animação
“Encanto”
“Flee”
“Luca”
“My Sunny Maad”
“Raya e o Último Dragão”

Melhor roteiro
“Licorice Pizza”
“Belfast”
“Ataque dos Cães”
“Não Olhe para Cima”
“Being the Ricardos”

Melhor direção
Kenneth Branagh, por “Belfast”
Jane Campion, por “Ataque dos Cães”
Maggie Gyllenhaal, por “The Lost Daughter”
Steven Spielberg, por “Amor, Sublime Amor”
Denis Villeneuve, por “Duna”

Melhor trilha sonora
“A Crônica Francesa”
“Encanto”
“Ataque dos Cães”
“Madres Paralelas”
“Duna” %u200B

Melhor canção original
“Be Alive”, de “King Richard: Criando Campeãs”
“Dos Orugitas”, de “Encanto
“Down to Joy”, de “Belfast”
“Here I Am (Singing My Way Home)”, de “Respect: A História de Aretha Franklin”
“No Time to Die”, de “Sem Tempo para Morrer”

Melhor ator (drama)
Mahershala Ali, por “Swan Song”
Javier Bardem, por “Being the Ricardos”
Benedict Cumberbatch, por “Ataque dos Cães”
Will Smith, por “King Richard: Criando Campeãs”
Denzel Washington, por “The Tragedy of Macbeth”

Melhor atriz (drama)
Jessica Chastain, por “Os Olhos de Tammy Faye”
Olivia Colman, por “The Lost Daughter”
Nicole Kidman, por “Being the Ricardos”
Lady Gaga, por “Casa Gucci”
Kristen Stewart, por “Spencer”

Melhor ator (musical ou comédia)
Leonardo DiCaprio, por “Não Olhe para Cima”
Peter Dinklage, por “Cyrano”
Andrew Garfield, por “Tick, Tick Boom!”
Cooper Hoffman, por “Licorice Pizza”
Anthony Ramos, por “In the Heights”

Melhor atriz (musical ou comédia)
Marion Cotillard, por “Annette”
Alana Haim, por “Licorice Pizza”
Jennifer Lawrence, por “Não Olhe para Cima”
Emma Stone, por “Cruella”
Rachel Zegler, por “Amor, Sublime Amor” %u200B

Melhor ator coadjuvante
Ben Affleck, por “The Tender Bar”
Jamie Dornan, por “Belfast”
Ciarán Hinds, por “Belfast”
Troy Kotsur, por “No Ritmo do Coração
Kodi Smit-McPhee, por “Ataque dos Cães”

Melhor atriz coadjuvante
Caitríona Balfe, por “Belfast”
Ariana DeBose, por “Amor, Sublime Amor”
Kirsten Dunst, por “Ataque dos Cães”
Aunjanue Ellis, por “King Richard: Criando Campeãs”
Ruth Negga, por “Identidade”

Melhor filme em língua estrangeira
“Compartment No. 6”, de Juho Kuosmanen (Finlândia)
“Drive My Car”, de Ryusuke Hamaguchi (Japão)
“A Mão de Deus”, de Paolo Sorrentino (Itália)
“Madres Paralelas”, de Pedro Almodóvar (Espanha)
“A Hero”, de Asghar Farhadi (Irã)

TELEVISÃO

Melhor série de drama
“Succession”
“Round 6”
“Pose”
“The Morning Show”
“Lupin”

Melhor série de comédia
“The Great”
“Only Murders In the Building”
“Ted Lasso”
“Hacks”
“Reservation Dogs”

Melhor minissérie ou filme para TV
“Dopesick”
“Impeachment: American Crime Story”
“Maid”
“Mare of Easttown”
“The Underground Railroad”

Melhor ator (drama)
Brian Cox, por “Succession”
Lee Jung-jae, por “Round 6”
Billy Porter, por “Pose”
Jeremy Strong, por “Succession”
Omar Sy, por “Lupin”

Melhor atriz (drama)
Christine Baranski, por “The Good Fight”
Elizabeth Moss, “The Handmaid’s Tale”
Jennifer Aniston, “The Morning Show”
Mj Rodriguez, “Pose”
Uzo Aduba, “In Treatment”

Melhor ator (comédia)
Anthony Anderson, por “Black-ish”
Nicholas Hoult, por “The Great”
Steve Martin, por “Only Murders in the Building”
Martin Short, por “Only Murders in the Building”
Jason Sudeikis, por “Ted Lasso”

Melhor atriz (comédia)
Hannah Einbender, por “Hacks”
Elle Fanning, por “The Great”
Issa Rae, por “Insecure”
Tracee Ellis Ross, por “Black-ish”
Jean Smart, por “Hacks”

Melhor ator (minissérie ou filme para a TV)
Paul Bettany, por “WandaVision”
Oscar Isaac, por “Cenas de um Casamento”
Michael Keaton, por “Dopesick”
Ewan McGregor, por “Halston”
Tahar Raheem, por “O Paraíso e a Serpente”

Melhor atriz (minissérie ou filme para a TV)
Jessica Chastain, por “Cenas de um Casamento”
Elizabeth Olsen, por “WandaVision”
Kate Winslet, por “Mare of Easttown”
Cynthia Erivo, por “Genius: Aretha”
Margaret Qualley, por “Maid”

Melhor ator coadjuvante
Billy Crudup, por “The Morning Show”
Kieran Culkin, por “Succession”
Mark Duplass, por “The Morning Show”
Brett Goldstein, por “Ted Lasso”
Oh Yeong-su, por “Round 6”

Melhor atriz coadjuvante
Jennifer Coolidge, por “The White Lotus”
Kaitlyn Dever, por “Dopesick”
Andie MacDowell, por “Maid”
Sarah Snook, por “Succession”
Hannah Waddingham, por “Ted Lasso”