Divulgação/HFPA

Scarlett Johansson estava dando à luz quando foi atacada pela Disney

Scarlett Johansson estava em trabalho de parto quando a Disney emitiu sua controversa nota sobre o processo que a atriz moveu contra o estúdio, de acordo com o site Deadline.

A situação só aumenta a polêmica em torno da declaração do estúdio, considerada sexista pelo Sindicato dos Atores dos EUA, bem como por entidades que combatem a discriminação sexual em Hollywood, que acusaram a empresa de realizar um ataque de gênero em sua defesa, além de tornar público o cachê da artista, numa atitude nunca vista antes.

Na ocasião, a Disney disse que a decisão da estrela de abrir um processo contra o lançamento simultâneo de “Viúva Negra” na plataforma Disney+ era “triste e decepcionante” e demonstrava um “desprezo cruel” em relação aos efeitos da pandemia. O texto ainda ressaltava que a estreia em streaming garantia que a atriz pudesse ter “ganhos adicionais além dos US$ 20 milhões” que já recebera.

A atriz teve seu primeiro filho em 30 de julho, exatamente na hora em que a Disney emitiu seu comunicado.

Em seu passado recente, a Disney já havia cometido a façanha de demitir a produtora executiva Nina Jacobson no dia em que ela deu a luz, em 2006.

O bebê Cosmo é fruto do casamento de Scarlett Johansson com o comediante Colin Jost, do programa humorístico “Saturday Night Live”. Ela também tem uma filha, Rose Dorothy, de 7 anos, de seu casamento anterior com o jornalista francês Romain Dauriac.

Embora a atriz não tenha contas nas redes sociais, Jost comemorou o nascimento do filho em seu Instagram. Veja abaixo.