Instagram/Britney Spears

Advogado de Britney Spears pede demissão

O caso judicial de Britney Spears, que luta contra a tutela de seu pai, teve uma nova reviravolta. Sam Ingham, advogado que representou a cantora nos últimos 13 anos, deu entrada num pedido de demissão.

Ingham não foi escolhido por Britney, mas indicado pela Justiça para ser seu representante legal após uma audiência de dez minutos que impôs uma tutela à cantora em 2008, tornando o pai dela, Jamie Spears, o responsável pelas decisões de sua carreira e vida pessoal.

A demissão refletiu o forte depoimento de Britney no mês passado, quando denunciou situações abusivas similares à escravidão, numa audiência em que pleiteava encerrar a tutela. Apesar da juíza Brenda Penny não ter se comovido e mantido a cantora sob tutela do pai, as declarações foram consideradas chocantes e geraram várias repercussões.

Um dos pedidos de Britney ao tribunal foi justamente que tivesse o direito de escolher o próprio advogado.

No depoimento, Britney afirmou que construiu uma relação amistosa com Ingham, com quem falava três vezes por semana. Porém, afirmou que ele a desencorajou de seguir adiante com o pedido de encerramento da tutela, e que por anos ela nem sabia que poderia ter esse direito.

Chateado com a declaração, Ingham afirmou que se esse era o desejo da sua cliente, ele renunciaria ao cargo.

A saída do advogado é mais uma peça que desmorona em torno da tutoria da cantora. Ela aconteceu logo após o pedido de demissão de Larry Rudolph, empresário da artista por várias décadas, e uma petição da Bessemer Trust, empresa de gerenciamento de finanças que é cotutora do patrimônio de Britney Spears, para abandonar o arranjo.

Paralelamente, várias celebridades aderiram ao movimento #FreeBritney, criado por fãs, para pedir a emancipação judicial da cantora.