Divulgação/Netflix

Última temporada de “Lucifer” terá estrutura inédita

A última temporada de “Lucifer” será bem diferente das anteriores. Em entrevista ao site LCL Reviews, o produtor-executivo Chris Rafferty revelou que o final da 5ª temporada, que deveria encerrar a atração, implodiu a forma habitual de contar as histórias.

O produtor admitiu que a decisão de encerrar a carreira de Chloe (Lauren German) como detetive foi tomada antes da Netflix mudar de ideia sobre o cancelamento da série e renová-la para o sexto ano, o que forçou os roteiristas a serem mais criativos.

Por conta disso, com o personagem-título vivido por Tom Ellis no comando do Céu e Chloe aposentada da polícia, a série não retomará sua estrutura procedimental, até então ligada aos “casos da semana”.

“Nossos ‘casos’ serão mais pessoais do que nunca, permitindo que nos aproximemos ainda mais dos nossos protagonistas à medida que chegamos ao final”, ele apontou.

Adiantando um pouco do que os fãs podem esperar da última temporada, o produtor disse que “Lúcifer vai entender a si mesmo como nunca, Chloe vai encarar o passado dos dois e o arco de Dan [Kevin Alejandro] ainda não acabou. Você vai ver menos coisas policiais e mais coisas doidas, que nunca achei que faríamos na série”.

Kevin Alejandro já tinha adiantado para a imprensa que, apesar da morte de Dan, ele voltaria na 6ª temporada.

Rafferty garantiu que o foco dos últimos capítulos será dar a cada personagem “o final digno que eles merecem”.

Ainda não há previsão para a estreia da 6ª temporada, que será dividida em duas partes, mas todos os episódios já foram gravados.