Divulgação/20th Century Fox

Roteirista de “Duro de Matar” vai desenvolver série de “Assassin’s Creed”

O veterano roteirista Jeb Stuart, que escreveu o primeiro “Duro de Matar” e a versão cinematográfica de “O Fugitivo” (1993) vai desenvolver a série live-action de “Assassin’s Creed” para a Netflix.

A escolha de Stuart para comandar a adaptação dos games foi marcada por uma coincidência. Ele é o criador e showrunner de “Vikings: Valhalla”, série derivada de “Vikings”, que também está em desenvolvimento na Netflix. Ao mesmo tempo, o lançamento mais recente da franquia de jogos da Ubisoft recebeu o título de “Assassin’s Creed Valhala”, compartilhando temática e título com o trabalho do roteirista.

Isto não quer dizer que a série será passada na era viking.

Lançada originalmente em 2007, a franquia “Assassin’s Creed” já vendeu mais de 55 milhões de cópias ao redor do mundo, retratando um conflito místico entre uma casta de Assassinos e os Templários, grupos que trocam agressões há milênios, em uma batalha épica pelo controle da humanidade.

O game já foi adaptado para o cinema em 2016, estrelado por Michael Fassbender e Marion Cotillard, mas a adaptação não agradou a crítica nem rendeu o esperado nas bilheterias, arrecadando US$ 240 milhões ao redor do mundo.

Na Netflix, a franquia vai se juntar a outras séries baseadas em games, como “The Witcher” e “Castlevania”, além de inúmeros outros projetos do gênero em desenvolvimento, incluindo duas séries derivadas de “Resident Evil” – em versões animada e live-action.

A continuação da série do History Channel ainda não tem data de lançamento oficial. O mesmo vale para a série live-action de Assassin’s Creed.

Veja abaixo o trailer da versão mais recente do game.