Divulgação/Warner Bros.

James Gunn celebra 19 anos do filme “Scooby-Doo”, seu primeiro sucesso comercial

O cineasta James Gunn, hoje disputado por Disney e Warner, graças ao sucesso de “Guardiões da Galáxia” e a expectativa em torno de “O Esquadrão Suicida”, aproveitou o aniversário de 19 anos do lançamento de “Scooby-Doo” (2002), completados na segunda (14/6), para relembrar o seu primeiro trabalho para um grande estúdio.

Vindo de filmes de baixíssimo orçamento da produtora Troma, ele encarou a missão de escrever o roteiro de “Scooby-Doo” como algo capaz de estabelecer ou quebrar sua carreira em Hollywood. Por isso, a data em que o filme chegou nas telas foi “um dia angustiante”.

“Para mim, foi um dia angustiante”, escreveu Gunn, abrindo uma série de tuítes sobre o tema. “Eu nunca tinha me envolvido com um filme comercial e sabia que minha carreira seria incrivelmente afetada pela performance deste filme. As primeiras críticas fora ótimas, então foi animador no início. Eu faria parte de um sucesso”, continuou.

“Mas, conforme o resto das resenhas foram chegando, no final da quinta-feira e início da sexta, eu vi que as primeiras críticas foram uma anomalia. Estávamos sendo destruídos”, ele lembrou. “Sim, eu sabia que o filme não era perfeito e não era exatamente o que eu tinha planejado desde o início, mas eu ainda achava divertido e as crianças amavam”.

Gunn contou que foi dormir angustiado, achando que seu nome seria sempre ligado ao fracasso do filme. Só que, no dia seguinte, recebeu a notícia que “Scooby-Doo” era um sucesso financeiro estrondoso. Em apenas um dia, tinha rendido US$ 18 milhões, valor excepcional para a produção orçada em US$ 84 milhões.

“Não só foi um sucesso, como foi, na época, a maior estreia de um filme lançado em junho em todos os tempos. Foi um mega-sucesso. E, em poucos segundos, eu fui de ser um roteirista qualquer para um cara com um sucesso na carreira e minha vida mudou completamente”, comemorou Gunn.

Para completar a história, a Warner encomendou uma sequência para Gunn, resultando em “Scooby-Doo: Monstros à Solta”, de 2004.

Com a passagem do tempo, os dois filmes acabaram ganhando grande culto, incluindo o segundo, que não foi originalmente tão apreciado. Vale lembrar que o casal Sarah Michelle Gellar e Freddie Prinze Jr. tem consideração especial pela franquia, pois foi o primeiro filme que fizeram como namorados. Os intérpretes de Daphne e Fred se casaram três meses após a estreia. E estão casados até hoje, com dois filhos.