Divulgação/Loma Vista

Marilyn Manson vai se entregar à polícia

O cantor Marilyn Manson, que se encontra foragido, concordou em se entregar à polícia para responder a uma acusação que consta contra ele desde 2019.

O mandato se deve a um processo por cuspir e escarrar um cinegrafista durante um show em New Hampshire (EUA), que aconteceu dois anos atrás, e não tem relação com as acusações de assédio e abuso sexual feitas por diversas mulheres, incluindo a ex-namorada Evan Rachel Wood (a Dolores de “Westworld”) e a atriz Esmé Bianco (de “Game of Thrones”).

A acusação é leve comparada ao que o cantor pode vir a enfrentar. Após ser fichado, ele deve pagar fiança e realizar serviços comunitários pare evitar trancafiamento, mas já ficará com uma condenação, ampliando a capacidade punitiva de futuros processos.

Esmé Bianco foi a primeira a protocolar uma queixa criminal por agressão sexual contra o cantor, atualmente investigada pela polícia de Los Angeles. Além dela, a ex-assistente de Manson, Ashley Walters, e outra denunciante que não teve o nome revelado levaram denúncias de abuso e estupro à Justiça.