Divulgação/New Line

“A Morte do Demônio” vai ganhar continuação na HBO Max

O terror cult “A Morte do Demônio” (“The Evil Dead”, no original), lançado há 40 anos pelo então cineasta estreante Sam Raimi, vai ganhar um novo capítulo em streaming.

Raimi vai produzir “Evil Dead Rise”, novo título da franquia, que será lançado na plataforma HBO Max. A produção vai inovar em relação à premissa original, passada numa cabana no meio da floresta, para levar as possessões demoníacas até a cidade grande.

A trama vai girar em torno de duas irmãs distantes, vividas por Alyssa Sutherland (“Vikings”) e Lily Sullivan (“Mental”), que decidem reatar após longo afastamento, apenas para ter sua reunião atrapalhada pelo ataque de demônios que as obrigam a lutar pela sobrevivência numa grande metrópole.

“Na essência, “Evil Dead” é sobre pessoas comuns superando situações extraordinárias e assustadoras. Mal posso esperar para Alyssa e Lily vestirem os sapatos ensanguentados dos que as precederam e seguirem com essa tradição”, afirmou Bruce Campbell, o eterno Ash Williams, em comunicado sobre o projeto.

Campbell, que estrelou a trilogia original e a série derivada “Ash vs. The Evil Dead”, será um dos produtores de “Evil Dead Rise”, ao lado de Raimi e o produtor original Robert Tapert, mas não está claro se ele irá aparecer no filme. O intérprete de Ash também produziu, sem atuar, o reboot de “A Morte do Demônio” de 2013, que foi dirigida pelo então desconhecido uruguaio Fede Alvarez (hoje bem conhecido por “O Homem nas Trevas” e “Millennium: A Garota na Teia de Aranha”).

Repetindo a situação do reboot, Raimi novamente terá apenas o papel de produtor, deixando a direção e o roteiro para o irlandês Lee Cronin, que estreou no gênero com “The Hole in the Ground”, em 2019.

“Os filmes de ‘Evil Dead’ encheram meu cérebro de terror e admiração quando os vi pela primeira vez aos nove anos de idade”, disse Cronin. “Estou animado e humilde por estar ressuscitando a mais icônica das forças do mal para os fãs e para toda uma nova geração.”

O lançamento trará a franquia para sua casa original, a New Line, após os filmes posteriores terem sido feitos em parceria com a Universal Pictures e a TriStar Pictures (da Sony).

“Estou emocionado em trazer ‘Evil Dead’ de volta à sua casa, a New Line, 40 anos após o lançamento do primeiro filme”, observou Sam Raimi no comunicado. Atualmente, o estúdio faz parte da WarnerMedia, dona da HBO Max.

“A New Line tem uma história orgulhosa de envolvimento em alguns dos filmes de terror mais influentes e duradouros de todos os tempos, e o original ‘Evil Dead’ foi um marco para o estúdio. O filme transformou o gênero e, a cada novo filme, Sam, Rob e Bruce continuaram a elevar o nível”, disse Richard Brener, presidente e diretor de criação da New Line.

As filmagens de “Evil Dead Rise” vão acontecer em junho na Nova Zelândia, onde a pandemia de covid-19 foi praticamente erradicada, mas ainda não há previsão para o lançamento do longa na HBO Max.

Vale lembrar que, no Brasil, a franquia “Evil Dead” chegou a ser rebatizada de “Uma Noite Alucinante” por ocasião do lançamento do segundo filme, em 1987, gerando o paradoxo de o filme seguinte ser chamado de “Uma Noite Alucinante 3” – não há “Uma Noite Alucinante 2”! De todo modo, o reboot de 2013 retomou o título original, chegando às telas nacionais com o mesmo título do longa de 1981 – o que pode ter resolvido ou ampliado a confusão.