Divulgação/DC Comics

Homem-Hora: Herói da DC Comics vai ganhar filme

A Warner Bros. está acrescentando mais uma adaptação cinematográfica de quadrinhos da DC Comics à sua lista de projetos em desenvolvimento.

O estúdio se juntou à produtora Chernin Entertainment e contratou os roteiristas Gavin James e Neil Widener para tirar (literalmente) do papel o herói Homem-Hora (Hourman).

Os dois roteiristas são novatos em Hollywood, mas estão em alta após escreverem “Truque de Mestre 3” e “Terremoto: A Falha de San Andreas 2”, que ainda não têm previsão de lançamento.

Homem-Hora (Hourman em inglês) é o nome de três personagens com os mesmos superpoderes nos quadrinhos da DC. Concebido pelo editor Sheldon Mayer e pelo roteirista Gardner Fox, o primeiro Homem-Hora foi criado em 1940 e integrou a Sociedade da Justiça da América. A segunda versão era seu filho. Criado por Roy Thomas, Dann Thomas e Todd McFarlane, o herói integra atualmente a série “Stargirl”, em exibição na rede The CW. Já a terceira versão foi um androide introduzido em 1997 pelo escritor Grant Morrison, que não demorou a ser considerado “morto”.

A premissa do filme será baseada no personagem original. Mas com uma diferença crucial.

Nos quadrinhos, Rex Tyler era um químico brilhante que desenvolvia uma pílula capaz de lhe dar superforça durante uma hora por dia. Mas na premissa divulgada para o filme, ele nasce com poderes mediúnicos.

O protagonista é apresentado como um analista farmacêutico brilhante, mas problemático, que descobre que as visões que o atormentaram desde a infância são, na verdade, vislumbres de eventos trágicos que sempre ocorrem uma hora no futuro. Determinado a reconquistar sua ex-mulher e filho, ele vai tentar impedir que essas tragédias aconteçam, encontrando propósito e redenção ao longo do caminho.

O projeto é a primeira tentativa de Chernin de adaptar uma revista em quadrinhos da DC Comics. O estúdio é conhecido por dramas premiados como “Estrelas Além do Tempo” (2016) e “Ford vs. Ferrari” (2019), mas também produções sci-fi repletas de efeitos visuais como a franquia “Planeta dos Macacos”.