Instagram/John Cho

Gravações de Cowboy Bebop são encerradas

A versão live-action do clássico anime “Cowboy Bebop” encerrou as gravações de sua 1ª temporada, após uma produção longa e atribulada, envolvendo paralisações por um grave acidente no set e a suspensão causada pela pandemia de coronavírus. A notícia foi postada pela atriz Daniella Pineda nas redes sociais.

“Cowboy Bebop” é um anime cultuadíssimo, que estreou no Japão em 1998, contando as aventuras de um grupo de caçadores de recompensa que viajava na espaçonave Bebop atrás de criminosos perigosos no ano de 2071.

Originalmente, Keanu Reeves viveria o protagonista Spike Spiegel num filme de 2009, mas a produção foi abandonada pelo orçamento beirar os US$ 500 milhões – segundo revelou o ator.

A nova encarnação começou a ganhar vida em 2017 num estúdio televisivo, o Tomorrow Studios, responsável pelas séries “Aquarius” e “Good Behavior”, numa parceria com o estúdio japonês Sunrise, proprietário da franquia, e a produtora Midnight Radio, de Josh Appelbaum, Andre Nemec, Jeff Pinkner e Scott Rosenberg, criadores da série “Zoo”.

O projeto foi oficializado pela Netflix, com uma encomenda de 10 episódios, em novembro de 2018 e a produção começou no segundo semestre de 2019 na Nova Zelândia.

Após as gravações dos primeiros episódios, os trabalhos foram abruptamente interrompidos em outubro de 2019, após o ator John Cho (“Star Trek”) sofrer uma lesão no joelho que exigiu cirurgia. Em seguida, ocorreu a paralisação global de todas as filmagens em meio à pandemia de covid-19. Por conta disso, a série só foi retomada no final de setembro passado.

Além de John Cho no papel principal, como Bugsy Spiegel, a série inclui Elena Satine (a Dreamer de “The Gifted”) no papel de Julia, Daniella Pineda (a bruxa Sophie Deveraux de “The Originals”) como Faye Valentine, Mustafa Shakir (o vilão John “Bushmaster” McIver em “Luke Cage”) como Jet, e Alex Hassell (“Suburbicon”) como Vicious, o assassino mais notório da galáxia.

A adaptação foi desenvolvida pelo roteirista Christopher Yost (de “Thor: Ragnarok”) e conta com o diretor do anime, Shinichiro Watanabe, como consultor da produção. Mas vale observar que apenas o cachorro corgi, que complementa o elenco, reflete o visual dos personagens nos desenhos originais.