blank

Criador do Zé Gotinha se diz horrorizado com versão armada dos Bolsonaro

O artista plástico Darlan Rosa, criador do Zé Gotinha, se disse horrorizado com a versão do personagem com uma arma nas mãos, divulgada pelos filhos de Jair Bolsonaro. É uma “imagem terrível”, desabafou à coluna Painel do jornal Folha de S. Paulo, e contrária aos propósitos idealizados por ele.

Eduardo e Flávio Bolsonaro publicaram nas redes sociais um desenho do mascote da vacinação no Brasil empunhando um misto de fuzil e vacina — a principio, o filho 03 postou a mensagem “nossa arma agora é a vacina”, mas logo percebeu o ato falho e apagou o “agora”.

“É tudo o que eu não penso. [Zé Gotinha] foi concebido como personagem educativo. Não há nada de educativo numa arma”, declarou Darlan, que criou o personagem em 1986, a pedido da Unicef, para uma campanha contra a pólio.

O artista plástico confirmou que os direitos patrimoniais do Zé Gotinha são do Ministério da Saúde, mas os morais são dele. Entretanto, considera não vale a pena acionar a Justiça contra os Bolsonaro. “É uma briga que não tem mais fim. Do outro lado o poder é muito maior.”

Veja abaixo o post e o vídeo da campanha original com o personagem animado nos anos 1980.

blank