Divulgação/Warner

Hollywood registra recorde de diretoras femininas em 2020

Mulheres dirigiram mais filmes que nunca em 2020 nos EUA. Ao todo, 16 das 100 produções de maior bilheteria do ano passado tiveram diretoras femininas, indicou um estudo da Universidade de San Diego repercutido pela revista Variety neste sábado (2/1).

Embora pequena, a porcentagem de 16% é a maior já registrada pelo estudo, que é realizado anualmente há mais de duas décadas. Em 2019, mulheres dirigiram 12% dos filmes mais lucrativos do ano, e em 2018 foram só 4%.

Os coordenadores do estudo na Universidade de San Diego apontaram que o resultado foi atingido mesmo com o adiamento de vários títulos importantes com direção feminina, como “Eternos” (de Chloé Zhao) e “Viúva Negra” (de Cate Shortland”), para 2021.

Mas apesar do crescimento da participação de diretoras em Hollywood, outras áreas da produção cinematográfica continuam sem muita representação feminina. As mulheres ainda respondem por apenas 28% dos produtores, 21% das produtores executivos, 18% das editores, 12% dos roteiristas e 3% dos diretores de fotografia no cinema americano em 2020.

A maioria desses índices se manteve inalterado desde o ano passado, mas alguns números até piorou consideravelmente, como o das roteiristas, que caiu 8% entre 2019 e 2020, e o das editoras, que diminuiu 5%.