Unsplash/Felix Mooneeram

Cinemas da França ficarão fechados até final de janeiro

Os cinemas e outros espaços culturais da França devem permanecer fechados até pelo menos o final de janeiro, anunciou o primeiro-ministro francês, Jean Castex, durante uma entrevista coletiva na noite de quarta (6/1). A decisão reflete aumento na taxa diária de infecção de novos casos de covid-19 no país, bem acima do limite de 5 mil que havia sido definido como aceitável quando a França entrou em seu segundo lockdown no final de outubro.

No início do mês passado, Castex disse que os cinemas não poderiam reabrir em 15 de dezembro, como inicialmente se esperava. Naquela época, as salas de cinema deveriam permanecer fechadas por pelo menos três semanas. Agora, o fechamento foi prorrogado até o resto de janeiro, com uma reavaliação prevista para 20 de janeiro.

O governo francês ainda está aguardando os dados do período dos feriados de fim de ano para decidir se, inclusive, amplia as restrições.

Junto com os cinemas, também permanecem fechados museus, teatros e instalações esportivas cobertas. Já os bares e restaurantes, que esperavam retomar atividades em 20 de janeiro, devem permanecer fechados pelo menos até meados de fevereiro.

O toque de recolher nacional, que foi instalado em 15 de dezembro e vigora das 20h às 6h, continuará até pelo menos 20 de janeiro. Ele se tornou ainda mais restrito, valendo das 18h às 6h em 15 regiões do país.