Divulgação/Netflix

Bruna Marquezine e Sasha Meneghel dançam funk das Winx na Netflix

Depois de cancelar séries melhores por absoluta falta de divulgação, a Netflix resolveu apoiar o lançamento de “Fate: A Saga Winx” com um vídeo exclusivo para o público brasileiro, que conta com participação de Sasha Meneghel (a filha da Xuxa) e Bruna Marquezine (que foi recentemente contratada pela plataforma).

O vídeo explora uma reclamação do público, que notou a ausência da música tema do desenho animado na versão live-action do streaming. Após protestarem junto à Netflix, elas receberam uma proposta de gravar um vídeo com uma dancinha ao som do tema original, em ritmo de funk nacional. A ideia é que isso crie engajamento, dentro de uma campanha para os fãs postarem no TikTok vídeos imitando ou criando sua própria coreografia para a música de “O Clube das Winx”. Tem até hashtag: #DesafioFunkDasWinx.

Para ver como as duas são novinhas, o desenho animado italiano foi criado por Iginio Straffi em 2004 e marcou a infância delas, a ponto de chamarem a série de “o ‘comeback’ que a gente tava esperando” e ficarem frustradas por não ouvir “Quando damos nossas mãos, nos tornamos poderosas, porque juntas somos in-ven-cí-veis!”

Os críticos adultos, porém, não demonstraram a mesma afetividade pela produção que elas festejam.

Lançada na sexta-feira (22/1), “Fate: A Saga Winx” teve apenas 31% de aprovação da crítica em inglês, na apuração do site Rotten Tomatoes.

Isto provavelmente é um bom sinal para quem gostou, porque a Netflix tem tradição de cancelar séries sobrenaturais adolescentes de qualidade, deixando fãs órfãos e muitas vezes sem final – casos recentes de “Daybreak” (70% de aprovação), “O Mundo Sombrio de Sabrina” (Chilling Adventures of Sabrina, 81%), “The Society” (86%), “I Am Not Okay With This” (87%) e “A Ordem” (The Order, 100% de aprovação!).