Divulgação/Amazon

Criador de Borat, Sacha Baron Cohen não fará mais filmes disfarçado

O comediante Sacha Baron Cohen anunciou que não fará mais filmes disfarçado, utilizando câmeras escondidas para registrar reações das pessoas a seus personagens. Em entrevista ao programa “This Morning”, da rede americana CBS, ele disse que “Borat: Fita de Cinema Seguinte” foi o último filme do personagem e também a última vez que fez algo do gênero.

O motivo, segundo ele, foram os vários riscos que ele e sua equipe correram durante as filmagens, como ser perseguido por conservadores armados durante uma participação numa convenção de armamentistas.

“Foi o primeiro filme em que me recomendaram usar colete à prova de balas em algumas das cenas. Por exemplo, na reunião de armamentistas em Washington”, disse Baron Cohen. “Parte do público armado invadiu o palco e derrubou os seguranças. Um deles conseguiu sacar a pistola. Tive muita sorte de ter um guarda-costas fantástico que pegou o sujeito pelo braço e cochichou ‘Não vale a pena, amigo’ em seus ouvidos.”

As cenas mais tensas não foram incluídas na versão final do filme, mas o ator britânico divulgou um vídeo da perseguição mencionada nas redes sociais, que mostram sua fuga quando sua identidade é descoberta por um público raivoso.

“Não consigo fazer isso de novo. Tive sorte de ter sobrevivido à ‘Borat 2’”, finalizou o ator.

Veja a entrevista e o vídeo do ataque contra Cohen logo abaixo.