Divulgação/Berlinale

Festival de Berlim confirma edição virtual em março

O Festival de Cinema de Berlim confirmou os planos que vazaram na quarta-feira (16/12), incluindo o cancelamento de seu evento físico em fevereiro. Os organizadores vão exibir a mostra competitiva de forma virtual, entre 1 e 5 de março, mas pretendem realizar uma segunda etapa do evento, com a projeção dos selecionados para o público no cinema em junho.

Além da competição, o European Film Market (EFM), evento de negócios da indústria cinematográfica que ocorre paralelamente à Berlinale, também seguirá o modelo online.

“Como resposta aos tempos em que vivemos, decidimos dividir a nossa oferta em dois eventos distintos, mas relacionados, e assim cumprir a missão da Berlinale. Enquanto em março a indústria cinematográfica estará reunida (online) e poderá apoiar e iluminar nossa seleção, no verão – como um recomeço, 70 anos após a primeira edição – nosso público poderá celebrar os cineastas e suas equipes, nos cinemas e a céu aberto. Isto dá a oportunidade de vivenciar as diferentes secções e perfis do festival, de assistir aos filmes da Mostra Internacional e de festejar com os vencedores dos Ursos de Ouro e de Prata num ambiente alegre”, disse o diretor artístico do festival, Carlo Chatrian, em comunicado.

A diretora executiva da Berlinale, Mariette Rissenbeek, acrescentou que a situação atual “não permite um festival físico em fevereiro”.

“Ao mesmo tempo, é importante oferecer um mercado à indústria cinematográfica ainda no primeiro trimestre do ano. Com a mudança do formato do festival em 2021, teremos a oportunidade de proteger a saúde de todos os convidados e apoiar a indústria do cinema. Com o evento de verão, queremos celebrar um festival de cinema e oferecer ao público da Berlinale a tão esperada experiência comunitária de cinema e cultura”, explicou Rissenbeek.

Como a disparada das taxas de infecção de covid-19 na Alemanha nas últimas semanas, o governo decretou um novo lockdown, com o fechamento de escolas e todo comércio não essencial, incluindo cinemas. Com isso, o festival, que estava programado para acontecer de 11 a 21 de fevereiro, tornou-se inviável.

Agora, a Berlinale está em negociações com os seus parceiros e com o Ministro de Estado da Cultura e dos Meios de Comunicação (BKM) da Alemanha para ampliar o orçamento do festival. O BKM já confirmou um apoio extra aos organizadores com fundos do seu programa especial para a Cultura.