Divulgação/Warner

Warner adia vários filmes e Batman fica para 2022

A Warner não adiou apenas “Duna”, como as publicações dedicadas à indústria do cinema americano tinham apurado nesta segunda (5/10). O estúdio mexeu com metade de seu calendário.

Conforme antecipado, a sci-fi de Denis Villeneuve (“Blade Runner 2049”) trocou seu lançamento original em dezembro por uma nova data em 1 de outubro nos EUA. Mas como este dia já estava reservado para a estreia de “Batman”, o filme do super-herói da DC Comics também teve sua abertura alterada.

A produção dirigida por Matt Reeves e estrelada por Robert Pattinson agora só vai chegar aos cinemas americanos em 4 de março de 2022.

E não será a única adaptação de quadrinhos da DC Comics que vai demorar mais para aparecer nas telas. “The Flash”, de Andy Muschietti, será lançado em 4 de novembro de 2022 em vez de 3 de junho de 2022, e “Shazam 2”, de David Sandberg, chegará em 2 de junho de 2023 e não mais em 4 de novembro de 2022. Enquanto isso, “Black Adam”, o filme do anti-herói Adão negro, que será estrelado por Dwayne “The Rock” Johnson, perdeu a data de estreia. Anteriormente agendado para 22 de dezembro de 2021, o longa ficou sem previsão de lançamento.

Outro filme que saiu do calendário, a versão de cinema do videogame “Minecraft”, também não aparecerá mais em 4 de março de 2022, caindo no limbo.

Em compensação, “Matrix 4”, que tinha sido adiado para 1º de abril de 2022, acabou adiantado para 22 de dezembro de 2021, na única reversão da lista.

Essas mudanças podem estar relacionadas com o anúncio do fechamento da 2ª maior rede de cinemas dos EUA, a Regal, e das salas de sua matriz britânica, a Cineworld, por período indeterminado, mas podem induzir outros exibidores a seguir o mesmo caminho.

Por conta disso, as atenções estão todas voltadas para “Mulher-Maravilha 1984”, que continua marcado para o próximo Natal. Caso esse filme também seja adiado, causará um novo efeito em cadeia, além de disparar os alarmes das redes de cinema.

Apenas a programação do filme estrelado por Gal Gadot impede a Warner de ficar até o próximo verão americano (a partir de junho) sem lançar filmes no cinema. Os próximos títulos que o estúdio tem agendados são o musical “Em um Bairro de Nova York” e o terror “Invocação do Mal 3” para o começo de junho, a animação “Space Jam: O Novo Legado” em julho e o esperado “O Esquadrão Suicida” em agosto. Todos abrem antes das novas datas anunciadas, o que não dá muita firmeza à manutenção de suas estreias.

Único estúdio a se arriscar com a estreia de um blockbuster durante a pandemia, a Warner pode ter se arrependido de colocar “Tenet” nos cinemas antes da disseminação de uma vacina contra o coronavírus. As novas datas coincidem com as expectativas de vacinações existentes.

Por via das dúvidas, o novo calendário da Warner também reserva duas datas para produções sem título (facilitando remanejamentos), marcadas para um esperançoso futuro pós-covid, em 3 de junho de 2022 e 5 de agosto de 2022.