Starz cancela The Rook após uma temporada

O canal pago americano Starz anunciou o cancelamento de “The Rook” após apenas uma temporada.

Vagamente baseada no livro homônimo de Daniel O’Malley, a série lembrava algumas situações conhecidas de tramas de espionagem, como o agente sem memórias e o traidor infiltrado – elementos de “A Identidade Bourne” (2002) e “O Espião Que Sabia Demais” (2011). A diferença é que o agente sem memórias, que precisa desbaratar uma conspiração em sua própria agência, é uma mulher com superpoderes.

Na trama, Myfanwy (pronuncia-se como “Tiffany”, mas com um “M”) Thomas acorda num parque de Londres, sem lembrar nada a seu respeito, e cercada por cadáveres que usam luvas de látex. Pouco a pouco, descobre que trabalha para uma agência secreta do governo britânico que combate ameaças sobrenaturais, é perseguida por inimigos mortais e tem os seus próprios poderes paranormais.

Apesar do projeto continuar a bem-sucedida estratégia Starz com adaptações de best-sellers, que rendeu as séries aclamadas “Outlander” e “American Gods”, a produção de “The Rook” não teve o mesmo desempenho, com uma média de 225 mil espectadores ao vivo e ocupando o 6º lugar entre as nove séries atuais do canal.

“The Rook” também foi a primeira série produzida pela Lionsgate após o estúdio comprar o Starz.

Criada por Stephen Garrett (produtor da minissérie “The Night Manager”), a atração destacava alguns atores famosos em seu elenco, como Olivia Munn (“X-Men: Apocalipse”), Joely Richardson (“Operação Red Sparrow”), Shelley Conn (“Terra Nova”), Adrian Lester (“Duas Rainhas”), Jon Fletcher (“The Messengers”), Ronan Raftery (“The Terror”) e James D’Arcy (“Vingadores: Ultimato”), além de Emma Greenwell (“Shameless”) como Myfanwy Thomas.

O último episódio foi exibido em agosto passado nos Estados Unidos.