Bad Boys para Sempre lidera bilheterias pela terceira semana nos EUA

“Bad Boys para Sempre” deixou de ser título de filme para virar posição de ranking. O revival da franquia estrelada por Will Smith e Martin Lawrence permanece como o maior sucesso de bilheteria nos EUA e Canadá pela terceira semana seguida.

Com mais US$ 17,7 milhões arrecadados, o longa da Sony agora acumula um total de US$ 148 milhões no mercado norte-americano e chega a dobrar a quantia (US$ 290,7M) com sua arrecadação mundial.

As estreias fracas do fim de semana, aliadas ao Super Bowl (final do campeonato de futebol americano), que costuma prender o público dos EUA diante da TV, conspiraram para manter todo o Top 3 inalterado, com “1917” e “Dolittle” completando o pódio.

Ao beirar os US$ 250 milhões, o filme de guerra de Sam Mendes, favoritíssimo ao Oscar 2020, já começa a cobrir o investimento da Universal em sua produção (US$ 90 milhões). Infelizmente, “Dolittle” desequilibra as contas do estúdio, com apenas US$ 126,6 milhões mundiais para um orçamento de US$ 175 milhões.

De todo modo, a disputa de maior fracasso de 2020 ganhou nova rodada, com os desapontamentos do fim de semana.

A estreia mais bem colocada desta semana foi a versão de terror da fábula de “João e Maria”, batizada em português de “Maria e João: O Conto das Bruxas”, que abriu em 4º lugar com US$ 6 milhões. Considerado medíocre pela crítica (56% de aprovação no Rotten Tomatoes), tem estreia marcada no Brasil para o dia 20 de fevereiro, junto com o terrível “Dolittle” (pra quem não lembra: só 16% de aprovação).

Mas o grande fiasco ficou por conta de “The Rhythm Section”. Um fiasco recordista.

O thriller de ação estrelado por Blake Lively foi lançado em mais de 3 mil salas e fez apenas US$ 2,8 milhões, rendendo menos de US$ 1 mil por tela no 10º lugar do ranking. Trata-se da menor abertura de um filme com distribuição ampla na América do Norte em todos os tempos. Por isso, mesmo com um orçamento mediano (US$ 50 milhões) para o gênero, dará grande prejuízo.

Primeiro longa de ação dirigido por uma mulher (Reed Marano, da série “The Handmaid’s Tale”) em 2020 – o próximo é “Aves de Rapina” – , “The Rhythm Section” também foi destruído pela crítica, com média de 33% no Rotten Tomatoes.

Ressalte-se que os comentários negativos concentraram-se no roteiro genérico e previsível de Mark Burnell, escritor “quase brasileiro” estreante no cinema, que adaptou seu próprio livro para a Eon (produtora dos filmes de 007).

A Paramount, que fez a distribuição nos EUA, nem começou a divulgar “The Rhythm Section” no Brasil. O filme, por sinal, nem tem título nacional, muito menos previsão de estreia no país em que Burnell cresceu.

Saiba mais sobre os motivos do fracasso de “The Rhythm Section” neste link. E confira abaixo os rendimentos dos 10 filmes mais vistos no fim de semana nos EUA e Canadá – se preferir, clique também em seus títulos para ler mais sobre cada produção.

BILHETERIAS: TOP 10 América do Norte

1. Bad Boys para Sempre
Fim de semana: US$ 17,6M
Total EUA e Canadá: US$ 148M
Total Mundo: US$ 290,7M

2. 1917
Fim de semana: US$ 9,6M
Total EUA e Canadá: US$ 119,2M
Total Mundo: US$ 249M

3. Dolittle
Fim de semana: US$ 7,7M
Total EUA e Canadá: US$ 55,2M
Total Mundo: US$ 126,6M

4. Maria e João: O Conto das Bruxas
Fim de semana: US$ 6M
Total EUA e Canadá: US$ 6M
Total Mundo: US$ 6M

5. Magnatas do Crime
Fim de semana: US$ 6M
Total EUA e Canadá: US$ 20,4M
Total Mundo: US$ 48,4M

6. Jumanji: Próxima Fase
Fim de semana: US$ 6M
Total EUA e Canadá: US$ 291,2M
Total Mundo: US$ 746,1M

7. Star Wars: A Ascensão Skywalker
Fim de semana: US$ 3,1M
Total EUA e Canadá: US$ 507M
Total Mundo: US$ 1B

8. Os Órfãos
Fim de semana: US$ 3M
Total EUA e Canadá: US$ 11,7M
Total Mundo: US$ US$ 14M

9. Adoráveis Mulheres
Fim de semana: US$ 3M
Total EUA e Canadá: US$ 98,7M
Total Mundo: US$ 162,8M

10. The Rhythm Section
Fim de semana: US$ 2,8M
Total EUA e Canadá: US$ 2,8M
Total Mundo: US$ 2,8M